Adutora da Cosanpa rompe pela terceira vez e deixa novamente Marabá sem água

À ausência de serviços qualificados, a tragédia sempre vem no rastro.

Somente usando o termo “tragédia” para explicar as seguidas faltas de água, nas torneiras de Marabá, consequência  da comprovada falta de qualidade da empresa que cuida da expansão da rede  de abastecimento dos núcleos Nova Marabá e Cidade Nova.

Num mesmo local, em menos de quinze dias, uma adutora num ponto próximo à Estação de Tratamento terminou de romper.

E o abastecimento do produto, suspenso, agora sem prazo previsto para regularização.

Eis o que diz uma nota da Cosanpa:

 

A Companhia de Sanemaneto do Pará (Cosanpa) está colocando em ação um plano emergencial para a instalação de um novo trecho de rede para a distribuição de água da Estação de Tratamento da Nova Marabá. Um novo rompimento da adutora principal ocorreu na madrugada desta quinta-feira, 26. Os técnicos da companhia acreditam que o solo não suporta mais o peso da tubulação e está cedendo.

Para realizar o serviço de instalação do novo trecho de rede, será necessário enviar novos equipamento para Marabá, que já estão sendo providenciados pela Cosanpa em Belém. A Companhia está trabalhando para que a instalação seja concluída o mais breve possível, já que a adutora vem sofrendo uma sequência de rompimentos, apesar dos esforços das equipes de reparo. Por conta do novo rompimento desta quinta-feira, os núcleos Nova Marabá e Cidade Nova estão com o abastecimento de água suspenso.