Hiroshi Bogéa On line

Abusando da boa fé

 

É moda, nas câmaras municipais do Sul do Pará, numa sequencia previsível, a convocação de lideranças comunitárias para a “discussão da criação do Estado de Carajás”.

Como a maioria dos vereadores não tem mesmo nada a fazer, cai como luva explorar o tema E a boa fé de populares incautos, seduzidos pelos  encantadores de serpentes.

A fórmula é eficiente porque a divisão do estado virou bandeira de consagração.

Quase todo final de semana, um desses gabirus travestidos de autoridade municipal “convoca o povo” para debater o assunto.

Preferencialmente, levando à tiracolo deputados estadual e  federal.

Seguindo a máxima segundo a qual o hábito do uso do cachimbo é que entorta a boca, nesse final de semana próximo haverá mais uma dessas reuniões oportunistas, agora em Xinguara. 

O que tem de pilantra atrás dessa galinha dos ovos de ouro…

Post de 

5 Comentários

  1. Anônimo

    16 de abril de 2011 - 03:41 - 3:41
    Reply

    Meu querido amigo Hiroshi!

    Em parte, e exatamente no que você quer discutir, ou seja, o oportunismo de políticos que não tem o que mostrar ao povo que os elegeram, aproveitam a bandeira da criação do Estado de Carajás para tentar salvar a pátria e tentar continuar na moleza. No entanto, não concordo com os comentários em relação a importância da criação do Estado de Carajás, primeiro por que, mesmo com todos os problemas e dificuldades que ocorrerão, será muito melhor do que como está hoje. E segundo por que a criação do Estado é um desejo de grande maioria do povo que vive nessa região tão rica e igualmente abandonada pelos poderes públicos (Executivo, Legislativo e Judiciário).

    Quanto ao fato de elegermos mais políticos, e muitos com interesses antagônicos aos nossos, faz pate do processo democrático e da legislação vigente.
    Abraço.

  2. Anônimo

    15 de abril de 2011 - 10:07 - 10:07
    Reply

    Hiroshi
    Mais uma vez é necessário saber que nós(povo) não seremos beneficiados pela criação de estado nenhum.Novos(os mesmos) políticos serão governador(com seus séquitos de ladravazes),senadores,deputados federais e estaduais(com seus milhares de assessores) e nos Ó… levando ferro(aliás o ferro e outros minerais são o sonho da nova mina dos políticos).

  3. Anônimo

    14 de abril de 2011 - 11:07 - 11:07
    Reply

    Estado de Carajás

    Não sai durante este governo de quatro anos de Jatene. E como ele vai ser reeleito, não sairá em oito anos. Vereadores analfabetos funcionais, como a maioria dos existentes nas câmaras municipais desta região, não tendo o que fazer.. A verdade é que os de Marabá estão no mensalinho do Maurino. Por isso a agenda do município é um atraso só. Quer provas? Ronaldo Yara é fornecedor privilegiado da PMM, tem carro alugado lá, como o da Ótica, o Estringuela da Palmiteira, Ronado da 33, o do Badeco, Miguelito tá nadando em recursos, Julia com os apaniguados empregados na PMM, Chefinho mordendo pelas beiras. Enfim, nós merecemos esta gente na Câmara?

  4. Zé Dudu

    13 de abril de 2011 - 18:47 - 18:47
    Reply

    Caro Hiroshi,

    a luta pela criação do Estado do Carajás passa, digamos, por um momento de entre-safra onde qualquer pé-duro se acha no direito de se qualificar para, no futuro, requerer a paternidade da criança. Está corretíssima a sua leitura e acredito que ações como as citadas em seu post só diminuem o interesse da população que quer a criação.

  5. Joao

    13 de abril de 2011 - 16:20 - 16:20
    Reply

    O bom disso é que o povo não participa! apenas os “iluminados”……

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *