Abrindo o bico

Publicado em 17 de outubro de 2008

Pistoleiro recentemente preso em Ananindeua, transferido em seguida para a penitenciária de Marabá por ter participado de assalto a banco na região Sudeste, decidiu abrir a matraca. Mas exigiu a presença do delegado Miguel Cunha, que já marcou para o meio da próxima semana a chamada oitiva (perdão pelo palavrão) do bandido.

É possível haver registro de alguma declaração bombástica do detento.

Ah, como seria bom se pegasse essa moda de pistoleiro “abrir o bico”! Como aconteceu dia desses, em pleno Tribunal de Júri em Marabá, quando réu acusado de ter matado um despachante disse, perante Juiz e Promotor, ter feito o “serviço” a mando da ex-deputada Elza Miranda (PSDB). Foi a partir dessa revelação, que as duas maiores autoridades da sessão passaram a se atacar mutuamente. Ficou, inclusive, a sensação deixada subliminarmente pelo juiz de que o representante do Ministério Público estaria ali tentando atenuar as acusações do acusado.

Entenderam?!

—————–

Atualização às 11:40

Miguel Cunha descartou a existência de algum movimento dentro da Polícia Civil visando a paralisação das atividades do órgão no Estado em apoio aos policiais grevistas de São Paulo, que entraram em confronto com a Polícia Militar – conforme revelam portais de notícias.