Hiroshi Bogéa On line

Abandonados pela Justiça

Dever de casa do judiciário paraense há muito, sabemos, não vem sendo feito.

Com a passagem de corregedores do Conselho Nacional de Justiça por algumas cidades do Estado, performance vergonhosa de nossa Justiça está sendo mostrada à plateia nacional.
Os jornais do final de semana último estamparam os números:

Dos 1.641 presos lotados em prisões de cidades paraenses com situações examinadas pela correição do CNJ, 435 foram soltos por determinação do órgão superior já que a maioria deles estava presa provisoriamente, ainda sem condenação. Todos responderão aos processos em liberdade.

No relatório do CNJ, o Pará é apontado como um dos Estados em que a situação dos apenados é “de abandono”. Esquecidos nas celas.

Mesmo para aqueles que creem em milagre, o ano de 2009 não será melhor para a Justiça do Pará. Por uma razão muito simples: não há sinais de alguma ação interna sendo providenciada para melhorar esse quadro vergonhoso.
—————

Reforma Ortográfica (1) some o acento dos ditongos abertos éi e ói das palavras paroxítonas

Reforma Ortográfica (2) some o acento circunflexo das palavras terminadas em êem e ôo

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *