A voz do dono

Publicado em 19 de fevereiro de 2008

O Ministério Público Estadual, através de sua assessoria de imprensa, distribuiu curta nota explicando que os fatos envolvendo o promotor José Luís Brito Furtado e sua esposa Maria Odinéia Rodrigues, 40 anos, “serão investigados conforme o disposto na Lei Orgânica Nacional do Ministério Público em seu artigo 40, inciso III, que determina que em se tratando de crime inafiançavel, em flagrante, envolvendo membro do MP, as autoridades policiais tem 24 horas para apresentá-lo ao procurador Geral de Justiça“.

Pronto.