Hiroshi Bogéa On line

A vergonha persiste

Antes do carnaval, o olho de lince do velho parceiro Ademir flagrou as presepadas do prefeito de Marabá:

Por conta da insistência de bloqueiros, Maurino teria liberado R$ 42 mil para o carnaval de rua viciado em propina municipal. Na maré da sua habitual prodigalidade com recursos públicos, o prefeito aproveitou para soltar grana também para as igrejas, que vão esconder-se longe da tentação do Satanás fantasiado.

Post de 

6 Comentários

  1. Hiroshi Bogéa

    28 de fevereiro de 2009 - 18:50 - 18:50
    Reply

    É mesmo, 9:25 AM? Nada contra os evangélicos, mas tudo contra a picaretagem e a bandalheira de impostores e charlatães de plantão. Só isso, contra-voz!

  2. Anonymous

    28 de fevereiro de 2009 - 16:51 - 16:51
    Reply

    É obrigação da Poder Público, primar pelo evento carnavalesco, como de todos os demais eventos que de certa forma, contagia a população, alegra os desanimados, afugenta os maus preságios, renova o estímulo interior para enfrentar dura vida real, além de naturalmente, promover a cidade. É todavia obrigação também desse poder, cuidar para que tal ajuda ocorra com transparência e zelo fiscal.

  3. Anonymous

    28 de fevereiro de 2009 - 12:25 - 12:25
    Reply

    Cara, tú não esconde a antipatia pelos evangélicos.Sai fora disso que é preconceito meu.

  4. Anonymous

    27 de fevereiro de 2009 - 19:41 - 19:41
    Reply

    Não sou a favor da farra com o dinheiro público.
    Entendo que o Poder Público deve participar com a estrutura colocada à disposição dos foliões, blocos ou não.
    Quanto aos blocos locais, dão a impressão de serem amontoados de pessoas reunidos à última hora.
    Concordo com o Ribamar.

  5. Quaradouro

    27 de fevereiro de 2009 - 17:38 - 17:38
    Reply

    E farra também, ô Riba, com os que vão se esconder do Bloco do Maneco cheios da grana recreativa da prefeitura.

  6. www.ribamarribeirojunior.blogspot.com

    27 de fevereiro de 2009 - 15:07 - 15:07
    Reply

    O pior é que ainda vendem os abadás!!

    E tem o ano inteiro para poder se capitalizarem. È farra mesmo com dinheiro público!!!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *