A pesquisa da Veritate – 3

Publicado em 20 de junho de 2007

Alem da liderança de Maurino, o fato novo na pesquisa são os significativos 10% obtidos pelo deputado João Salame, em empate técnico com Bernadete, e um detalhe: sua rejeição é a menor de todos os nomes entrevistados. Menor até mesmo que a de Italo Ipojucan, reconhecidamente um cara boa-praça.
Conheço o Salame. É obstinado. Planeja tudo o que faz. Ele planejou sua vitória a deputado. Com poucos recursos, sem família tradicional na política, sem nenhuma secretaria na prefeitura ou máquina de prefeitura o apoiando, ele chegou lá. Não convém subestimá-lo.
Mas, não sei se por estratégia, o jovem deputado tem sido de grande humildade. Ostentando os índices aferidos na pesquisa, já poderia estar se lançando candidato. No entanto, diz a quem quiser ouvir que seu candidato preferencial é o vice-prefeito Italo Ipojucan. Tem pregado com insistência a tese de que Marabá precisa de um novo grupo político. E de que Ítalo é o nome da vez. Mas sei que existe um acordo entre os dois. Caso o vice-prefeito não decole Salame seria o candidato.