A onda de foods trucks e bikes pode “matar” o pequeno vendedor tradicional?

Quem anda pelas ruas de Marabá, Belém, Recife, Rio, São Paulo e muitas outras cidades brasileiras  encontra aos montes a nova onda do setor alimentício.

São os food truks e  food bikes, pequenos negócios montados em veículos e bicicletas adaptados para ter uma cozinha e produzir e vender alimentos – tendência  que se multiplicam desde meados de 20013.

O hambúrguer é feito ali, na hora.

O brownie e o pudim chegam fresquinhos.

A comida de rua se espalhou pela cidade de forma itinerante.

A ferramenta é prática, mas deixa algumas interrogações.

O advento desse modismo seria capaz de “travar” a economia informal que existe nas esquinas representadas pelas  figuras dos vendedores tradicionais, montados em suas banquinhas simples vendendo sanduíches, cachorros- quentes, espetinhos e parecidos?

Não temos ainda respostas para isso, mas fica aqui o post para reflexão!