À espera do assassino

Em Nova Ipixuna, por ser pobre e esquecida na floresta, a vida de Maria do Espírito Santo, líder de um projeto Agroextrativista, deve valer bem menos. Bem menos.
Dizem, por lá, existir gente contratada por R$ 2 mil para matá-la.