A crise guseira

Publicado em 3 de junho de 2011

 

Duas fases distintas de operação do Distrito Industrial de Marabá.

Em 2008, a produção de dez usinas guseiras bateu em 1, 86 milhões de toneladas, com faturamento anual de U$ 898 milhões. O emprego direto registrou 9.175 carteiras assinadas.

Em 31 de dezembro de 2010, a produção ficou estacionada em 240 mil toneladas de ferro gusa, que levaram aos cofres dos produtores apenas U$ 374 milhões. O emprego, como em estol, caiu para 4 mil.

O pior é que esses números avassaladoramente negativos não provém tão-somente da crise que abateu o setor.

Agora, os usineiros de Marabá encontram fortes concorrências externas, perdendo mercado para a Ucrânia e Rússia.

Neste inicio de junho, a capacidade instalada do DI de Marabá não passa de 40%.