Hiroshi Bogéa On line

A bronca da foto

 

 

De Luiz Nassif, sobre a renúncia da vice pré-candidatura de Luiza Erundina na chapa de Fernando Haddad:

 

 

Luiza Erundina: tudo por uma foto

 

Tenho um carinho histórico por Luiza Erundina.

Quando foi alvo de uma tentativa de golpe por parte do Tribunal de Contas do Município (TCM) devo ter sido o único jornalista a sair em sua defesa. Tinha o programa Dinheiro Vivo, na TV Gazeta, de público majoritariamente empresarial. Externei minha indignação que teve ter tido algum peso na decisão do presidente da FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) Mário Amato, de visitá-la com uma comitiva de empresários, hipotecando-lhe solidariedade.

Defendia-a também quando operadores do PT criaram o caso Lubeca. E, recentemente, o Blog conduziu uma campanha de arrecadação de fundos, para ajudar Erundina a pagar uma condenação injusta dos tempos em que foi prefeita.

Sempre admirei sua luta pelos movimentos sociais, das quais sou periodicamente informado por irmãs lutadoras.

Por tudo isso, digo sem pestanejar: ao pedir demissão da candidatura de vice-prefeita de Fernando Haddad, Erundina errou, pensou só em si, não nas suas bandeiras políticas nem nos seus movimentos sociais. Foi terrivelmente individualista.

À luz das entrevistas que concedeu ontem, constata-se que os motivos foram fúteis. Estava informada da aliança do PT com Paulo Maluf; chocou-se com a foto  de Lula e Haddad com ele. Foi a foto, não a aliança, que a chocou.

A foto tem uma simbologia negativa, de fato. Aqui mesmo critiquei o lance. Mas apenas simbologia. Não se tenha dúvida de que, eleito Haddad, Erundina seria a vice-prefeita plena para a periferia, seria os movimentos sociais assumindo uma função relevante na administração municipal.

No entanto, Erundina abdicou dessa missão, abriu mão de suas responsabilidades em relação aos movimentos sociais, devido ao simbolismo de uma foto. Ela sabia que, eleito Haddad, seria mínima a participação do malufismo na gestão da prefeitura; seria máxima a intervenção de Erundina nas políticas sociais.

Poderia ter dado uma entrevista distinguindo essas posições, externando sua repulsa do malufismo, mas ressaltando a diferença de poder entre ambos.

Mas Erundina se sentiu preterida, não por Haddad, mas por Lula, que deixou-se fotografar com Maluf e não com Erundina.

Seu gesto foi para punir Lula, pouco importando o quanto prejudicaria seus próprios seguidores, os movimentos sociais. Ela abriu mão de um cargo que não era seu, mas de seus representados, para punir Lula.

E quem ela procura para a retaliação? Justamente os órgãos de imprensa que mais criminalizam os movimentos sociais, que tratam questão social como caso de polícia. Coloca a bala no revólver e o entrega à revista Veja. A quem ela fortaleceu? Ao herdeiro direto do malufismo na repulsa aos movimentos sociais: Serra.

Saiu bem na foto da mídia, melhor do que Lula com Maluf, mas a um preço muito superior. E quem vai pagar a conta são os movimentos sociais, pelo fato de sua líder ter abdicado de um cargo que a eles pertencia.

Post de 

9 Comentários

  1. Paulo Francis

    28 de junho de 2012 - 15:28 - 15:28
    Reply

    Para começo de conversa, vice- não manda em nada. Segundo O Luiz Nassif, não têm moral para condenar ninguem. Apoio a atitude da Erundina, afinal os brasileiros estão conhecendo a face oculta do LULA, faz tudo para volta e se manter no Poder. O salvador da pátria LULA não passar de um ditador transverti do de cordeiro.
    Pobre Brasil.
    “Brasil de otários”.

  2. Luis Sergio Anders Cavalcante

    22 de junho de 2012 - 19:25 - 19:25
    Reply

    É tudo de ruim que quiserem senhores comentaristas. Maluf “foi” inimigo figadal hoje é aliado. O Lula e o PT há muito trocaram as ideologias pelas conveniencias. Em 22.06.12, Marabá-PA.

  3. cidadã marabaense

    21 de junho de 2012 - 14:39 - 14:39
    Reply

    Todos maquiavélicos: “O fim justifica os meios.” Lamentável. Não consigo engolir essas alianças. Em quem confiar, se o grau de comprometimento com os aliados é grande ? Estamos todos num mato sem cachorro.

  4. Marabaense distante da podridão

    21 de junho de 2012 - 14:35 - 14:35
    Reply

    Isso tudo só vem mostrar a falta de coerencia do Lula, é como naquele programa do Silvio Santos ‘tudo por dinheiro’, é o ´’lula tudo pelo poder’ não importa o preço, de politico ele não tem nada, a caracterista principal dele é querer se dar bem a qualquer custo, arggg!! Que nojeira!!!

  5. João Augsto Barbosa

    21 de junho de 2012 - 12:30 - 12:30
    Reply

    Luiz Nassif é mesmo uma piada. Ele deve ter nos seus arquivos – jornalista gosta de arquivos – tudo que o Lula e o Maluf falaram um do outro. Indo à casa do Maluf, num autêntico e patético beija-mão, concluo que Maluf e Lula tinham, razão sobre o que um falava do outro. Essa desmedida sede de poder, esse torpor pelo personalismo tem que ter limites. E lembrar que o Lula descia a borduna em quem vendia a alma ao Diabo para ter poder. Lamentável, para dizer o mínimo.

  6. Otasnes

    21 de junho de 2012 - 10:31 - 10:31
    Reply

    Depois de ter “queimado a língua” compondo o governo com Sarney e o Collor, dos quais foi ávido nas críticas, o que é coligar-se com Maluf? Mero detalhe! Já já veremos Jader Barbalho e Lula em Belém apoiando o “pupilo” Helder Barbalho em 2014! E não é de se espantar se isso vier acontecer já já com o Priante!
    Como disse o Lula no Ratinho: “eu vou fazer de tudo para não ver um tucano no poder!”. Esperamos o pior!!

  7. anonimo

    21 de junho de 2012 - 08:31 - 8:31
    Reply

    84 isso faz tanto tempo.de lá pra cá muitas coisa mudarm . inclusive o próprio socialismo .erudina foi sim muito miope

  8. João Chamon Neto

    21 de junho de 2012 - 06:01 - 6:01
    Reply

    Paciência, Hiroshy!
    Era só o que faltava o Nacif defender a aliança e punir Erundina. Quer dizer, então, que os movimentos sociais é que serão as vítimas do ato “insano” de Luiza Erundina?
    É uma pena que jornalistas conceituados como Luiz Nacif posem de críticos dos críticos para defender mais um ato aloprado de nosso “rei da raça”.
    Acho que o gesto de Luiza Erundina foi o recado de milhares de brasileiros que expurgam o “vale tudo pelo poder” que tomou conta do PT de Lula. Uma pena!!!

  9. anônimo

    20 de junho de 2012 - 17:59 - 17:59
    Reply

    O Luiz Nassif, supõe, que a foto foi o divisor de águas para Luiza Erundina tomar tal decisão. Com certeza não foi. Sua consciência falou mais alto quando lembrou do que nos disse Lula, nas eleições presidenciais de 1984:

    Se o Presidente Civil tiver que ser o Paulo Maluf, prefiro que seja um general”. Quem mudou: Lula, Maluf ou o socialismo?

    Um socialista de VERDADE nasce, vive e morre socialista.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *