57 mil paraenses não tomaram a segunda dose da vacina contra a Covid

Publicado em 16 de abril de 2021

Cerca de 57 mil pessoas no Pará não foram aos postos de imunização para receber a segunda dose da vacina contra a Covid-19, segundo o Ministério da Saúde.

De acordo com especialistas, a falta da dose de reforço pode comprometer a imunidade contra o novo coronavírus.

Ainda segundo o MS, o município do Pará que tem a menor cobertura vacinal, em relação à segunda dose é Barcarena, no sudeste do estado.

De acordo com o levantamento feito pelo órgão, a taxa de faltosos é de 27% na cidade.

De acordo com a secretária de Saúde de Barcarena, Eugênia Teles, as pessoas podem ainda não ter entendido a importância da dose de reforço da vacina.

“Temos usado agentes comunitários de saúde, pra fazer a busca de idosos. Fizemos uma segunda chamada, usamos carros som pra mostrar a importância da segunda dose”, disse a secretária.

Segundo especialistas, a primeira dose da vacina ensina o sistema de defesa do corpo a se proteger contra o coronavírus. Já a segunda aumenta a produção de anticorpos. Por isso é importante que a imunização ocorra de forma completa.

“É necessário vacinar o numero de doses no tempo adequado. Apenas se houver as contra-indicações, aí sim elas podem ser retardadas. As secretarias de saúde devem se empenhar em esclarecer e educar a população”, explica a infectologista Marília Brasil.