Hiroshi Bogéa On line

57% dos marabaenses disseram sim à mudança

 

 

João Salame foi  eleito prefeito de Marabá com 57% dos votos válidos, maioria consagradora que qualifica sua vitória e o credencia a governar com legitimidade.

João liderou uma campanha apoiado por sete partidos (PPS, PT, PMDB, PDT, PV, PSL e PHS) e assentado no discurso da mudança.

Resultado final da eleição em Marabá.

 

João Salame – 56.391 votos (56,71%)

Tião Miranda =   40.904 votos (31,14%

César do Comércio – 1.226 votos (1,23%)

Manoel Rodrigues – 912 (0,92%)

 

Os votos de Maurino Magalhães, atual prefeito, não foram registrados.   Candidatura dele encontra-se sub judice.

Post de 

4 Comentários

  1. Miguel Cunha Filho

    8 de outubro de 2012 - 16:46 - 16:46
    Reply

    Parabens ao amigo, os desafios são enormes, e como diz o poeta Beto Guedes, “‘vamos precisar de todo mundo, um mais um é sempre mais que dois”. Portanto, é hora de desarmar os palanques(Coisa que até agora o Governador Jatene, ainda não fez, é por isso que a administração estadual, não anda), e chamar a toda a sociedade, vencedores e vencidos, e começar a trabalhar, que com certeza, teremos dias melhores, competencia não lhe falta.

  2. Anônimo

    8 de outubro de 2012 - 11:43 - 11:43
    Reply

    Que DEUS abençõe João Salame Neto. Que ele seja firme e forte e assim possa dizer muitos nãos aos oportunistas.

  3. Ulisses Silva maia

    8 de outubro de 2012 - 09:48 - 9:48
    Reply

    Que João Salame (novo prefeito) não decepcione a cidade. Ele não é o prefeito de 56.391 marabaenses. Ele é o prefeito de toda a cidade, de todos os que moram neste município.
    A maioria da população apostou na mudança. Que esta aposta não seja vã, destituída de fundamento.
    A vitória de João Salame representa a aposta em dias melhores. Uma cidade do porte de Marabá, com orçamento que tem, não merece ter índices sociais tão baixos. não merece ter um sistema público de saúde que tem. Não merece ter salas de aula sem sequer ventilador. Não merece não ter sistema de esgoto. Não merece ter ruas tão esburacadas. Não merece ter servidores públicos com 4 meses de vale-alimentação atrasado. Não merece ter mil e um fornecedores com pagamentos atrasados. Enfim, Marabá não merece ter tantas mazelas. E registre-se: isto não é fruto da atual administração, é fruto também das anteriores. Jogar a culpa apenas no Maurino é esquecer os anos anteriores. Marabá precisa vencer inúmeros obstáculos. Mas com seriedade, austeridade, compromisso, dedicação, e, principalmente, sem apadrinhamentos políticos e sem que o dinheiro público escorra pelos ralos da corrupção.
    Marabá precisa implementar um sistema eficiente de arrecadação, e executar judicialmente o precisa ser executado. E precisa, e muito, de realização de novo concurso para evitar que apadrinhados políticos tomem conta de funções públicas sem o mínimo de capacidade.
    Que João Salame à frente desta prefeitura represente, de fato, a mudança para esta cidade. Uma mudança que a muito é esperada.

  4. Anderson Santos

    8 de outubro de 2012 - 09:31 - 9:31
    Reply

    Merecidamente Salame ganhou a eleição, pois não existe lugar mais para candidatos arrogantes e despreparados e imcopetentes, pois o mínimo que o prefeito que está no poder pode fazer é se reeleger. Quanto ao Salame, espero que para de falar em plebiscito, separação do estado e se empenhe em buscar recursos seja no governo federal, como no estadual para investir em nosso município, para melhorar a vida da população. Quanto a separação do estado, no momento oportuno lute, mas agora não é a hora.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *