Hiroshi Bogéa On line

La Niña deve provocar mais chuvas no Norte

O fenômeno La Ninã já está ocorrendo no Brasil, e alterando processos meteorológicos.

É o que diz a meteorologista da Climatempo Bianca Lobo, consultada pelo blogueiro através de emeio, apontando que haverá secas no Sul e aumento das chuvas no Norte e Nordeste, por conta de mudanças significativas nos padrões de precipitação e temperatura ao redor da Terra.

“La Niña é a fase fria de um fenômeno atmosférico-oceânico. Ela é caracterizada pelo esfriamento anormal das águas superficiais do Oceano Pacífico Tropical”, explica a meteorologista, num curto texto enviado, respondendo três perguntas.

Bianca confirma que a Região Norte será atingida pelo fenômeno, conforme divulgação nos veículos de comunicação, semana passada.

Segundo ela, o La Niña “altera toda circulação de umidade e calor ao redor do globo, alterando ou potencializando características normais das estações do ano”.

Norte e Nordeste devem estar mais quentes, mas em relação ao ano anterior será mais ameno também,  pontua a meteorologista da Climatempo.

A alternativa para os produtores rurais é planejar melhor seus períodos de plantio.

A especialista projeta que La Niña  estará  presente no Brasil ao longo de 2017.

“Pode haver seca no Sul, mas só no período de inverno/primavera”, destaca.

Já nas regiões Norte e Nordeste as chuvas acima da normalidade devem prejudicar a cana-de-açúcar, soja, caju, uvas finas, manga, melão e acerola, mandioca, milho e arroz.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *