Hiroshi Bogéa On line

Sem dinheiro em caixa, prioridade de JS é pagar salário de servidores

 

Até o dia 31 de dezembro, João Salame priorizará o pagamento do salário dos servidores, diz nota da Prefeitura de Marabá distribuída à imprensa.

Assim, nenhuma obra será iniciada e as que estão em andamento serão paralisadas.

Diz a nota que “quando assumiu a prefeitura, em 2013, o Prefeito João Salame encontrou uma dívida de R$ 65 milhões com os servidores. Eram dois meses de salários atrasados, quatro meses de vale transporte, sete meses de vale alimentação e 10 meses de plantões médicos. Dívida essa que ele quitou imediatamente, visando garantir os direitos dos trabalhadores e o sustento de suas famílias.”

“Agora, após três meses de afastamento, Salame tem na sua mesa a Folha de Pagamento de julho no valor de R$ 32.834.701,86, mas só encontrou R$ 2.678.250,84 nas contas do município. Ou seja, novamente se depara com um cenário desfavorável, daí as medidas severas adotadas neste momento novamente com o objetivo de garantir que o servidor não seja lesado em seus direitos.”

“Como uma das primeiras medidas a fim de garantir a normalidade da rotina da família do servidor, o prefeito João Salame negociou com a empresa que fornece o Vale Alimentação para a Prefeitura de Marabá e, nesta quinta-feira (11), o valor do Visa Vale já amanheceu depositado na conta dos servidores.”

Post de 

3 Comentários

  1. Serv público

    15 de agosto de 2016 - 19:37 - 19:37
    Reply

    A nota da prefeitura informa que os “servidores concursados da educação e demais secretárias que recebem até 2.500 na sexta o salário já estava na conta”
    PUUUURA MENTIRA,sou assalariado recebo menos que 1.200 e não recebi,como é que vou comprar material escolar dos meus filhis?

  2. Serv público

    12 de agosto de 2016 - 19:35 - 19:35
    Reply

    Passamos DIA DAS MÃES,DOS NAMoRADOS,EXPOAMA e agora iremos passar DIA DOS PAIS sem pagamento.
    A prefeitura deveria pelo menos nos informar quando vai nos pagar!
    Vai priorizar mais vai pagar quando?

  3. Afism-Carajás

    11 de agosto de 2016 - 23:48 - 23:48
    Reply

    Se o prefeito olhasse com bons olhos e investisse como deveria na Administração Tributário do Município, conforme rege o Art. 37 da CF/88, fazendo com que a Secretaria de Gestão Fazendária tivesse a estrutura e condições de trabalho próxima da realidade de outros Fiscos de cidades de mesmo porte que Marabá, a arrecadação própria de nossa Cidade daria uma fôlego a mais para as finanças da Prefeitura.
    Hoje a saúde financeira de Marabá vai de mal a pior, haja vista ser totalmente dependente de transferências constitucionais. O que é inadmissível para uma cidade deste porte!
    O potencial arrecadatório de Marabá é bastante elevado, desconhecido por esta e pelas gestões anteriores. A partir do momento que houver os investimentos devidos na Fazenda, Marabá passará a viver outro ciclo de gestão. Toma-se como exemplos as grandes cidades e a maioria dos municípios do Sul deste país. Todos estruturados, com arrecadação e investimentos fortes.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *