Hiroshi Bogéa On line

Fogo continua destruindo vegetação da Serra das Andorinhas

Serra

 

Já passa de uma semana a luta intensa travada por militares do Corpo de Bombeiros no no combate a incêndio florestal  que atinge a vegetação do Parque das Andorinhas, colocando em perigo as comunidades de Sucupira, Santa Cruz e ilha dos Campos.

Os bombeiros lutam aguerridamente para combater as chamas de cinco focos de queimada que já consumiram área equivalente a quase 800 campos de futebol.

O Corpo de Bombeiros de Marabá, Parauapebas e Canaã dos Carajás recebeu o apoio do helicóptero do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp), que vem realizando sobrevoos da área e localizando os pontos mais críticos das queimadas.

A vegetação local, que é formada por chapadas de até 100 metros de altura, e a grande distância entre os focos, dificultam o combate às chamas.

Os bombeiros estão equipados com bombas costais, abafadores, carro de combate a incêndio de 6 mil litros de água e uma camionhote equipada com materiais específicos para os trabalhos.

O grupo também recebe apoio da 23ª Companhia de Comunicação do Exército de Marabá, com a concessão de cinco rádios e uma base móvel para auxiliar nas operações.

A decisão da equipe de bombeiros de estabelecer um posto de operação dentro da comunidade de Sucupira foi um sucesso para debelar o fogo que cercava a vila, porque diminuiu o tempo de deslocamentos até o local das queimadas.

Os trabalhos continuarão até que todos os focos de incêndio sejam extintos e a previsão da equipe é de permanência na área por mais 15 dias.

Ainda assim, a corporação, por precaução, está colocando em alerta mais 13 militares com capacitação em área de selva, uma vez que a região está passando por uma época de escassez de chuva.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *