Hiroshi Bogéa On line

Belém simula passagem da Tocha Olímpica

Quem informa é  Bianca Teixeira:

 

A expectativa da passagem da Tocha Olímpica Rio 2016 pelo Pará já toma conta das cidades de Belém e Santarém, que serão contempladas com a programação nos dias 15 e 17 deste mês, respectivamente. Na capital, o percurso terá 32 quilômetros, dividido em dois trechos. Ao todo, serão feitas 162 trocas de tocha. Já em Santarém, o percurso terá 16,5 quilômetros, somados a outros 3,5 km, que serão percorridos no balneário de Alter do Chão.

Para que tudo ocorra dentro do previsto, uma força-tarefa composta por organismos de segurança pública da União, do estado e do município estão trabalhando de forma integrada. Cerca de 300 agentes estão envolvidos no esquema montado. Como estabelece o Comitê Olímpico Brasileiro (COB), o evento vai contar com o apoio do Exército, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Polícia Rodoviária Estadual, Polícia Rodoviária Federal, Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) e Guarda Municipal, além de secretarias ligadas à área da saúde, urbanismo, esporte e economia.

Na manhã desta quarta-feira, 1º, uma reunião no Estádio Olímpico do Pará deu o pontapé inicial para o revezamento em Belém, com a participação de todos os envolvidos no processo. Após o encontro houve uma simulação da passagem da tocha pelas ruas da cidade, em que foram verificados o tempo, as manobras a serem feitas e os ajustes necessários ao planejamento. “Já tivemos mais de dez reuniões. Recebemos representantes da Secretaria Nacional de Segurança Pública, da Secretaria Extraordinária de Eventos, do COB e, hoje, chegamos à penúltima fase do nosso planejamento, que é a simulação”, explica o coronel Hilton Benigno, adjunto da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup).

A maior preocupação do Governo do Estado, garante Benigno, é a fluidez do evento. Algumas questões estão sendo levadas em conta, tais como o tempo, o trânsito e possíveis tumultos causados por pessoas que queiram se aproximar da tocha e de alguns artistas que irão se revezar nos 200 metros.  

O revezamento da Tocha Olímpica faz parte da programação que antecede as Olimpíadas do Rio de Janeiro, no período de 5 a 21 de agosto deste ano. Mais de 300 cidades brasileiras, ao longo de 95 dias, vão participar do evento. Doze mil pessoas terão a oportunidade de conduzir a tocha olímpica e ajudar a envolver o país no clima esportivo.

Post de 

1 Comentário

  1. gilberto

    1 de junho de 2016 - 22:04 - 22:04
    Reply

    Mais uma vergonha pro nosso combalido Estado…Apenas 2 cidades…kk….

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *