24 anos de prisão para empresário que mandou matar Ana Karina Guimarães

Publicado em 11 de junho de 2021

O empresário Alessandro Camilo de Lima foi condenado a 24 anos de prisão, em regime fechado, pelo assassinato da jovem Ana Karina Guimarães.

O crime ocorreu em 2010, em Parauapebas, no sudeste paraense, e a vítima estava grávida do empresário, agora condenado como mandante do crime.

Ele, Graziela Barros Almeida e Francisco de Assis Dias foram julgados nesta quinta-feira (10), no Fórum Criminal de Belém, em sessão presidida pelo juiz Raimundo Moisés Alves Flexa.

A defesa de um dos réus solicitou a transferência do julgamento para a capital paraense, o que foi atendido pelo Tribunal de Justiça do Estado (TJPA).

Inicialmente o caso seria julgado pela Justiça de Parauapebas. Porém, foi alegado que o município não oferecia proteção suficiente aos acusados.

O empresário foi reconhecido como autor dos crimes de homicídio duplamente qualificado, aborto de terceiro e ocultação de cadáver.

Francisco de Assis Dias foi condenado a três anos e 40 dias de reclusão, em regime semiaberto, por ocultação de cadáver.

Já Graziela Barros Almeida foi absolvida pelos três crimes.