Hiroshi Bogéa On line

Uma fábrica de criatividade chamada Tom Zé

 

 

Tom Zé é o músico mais inventivo do Brasil há décadas. Maldito, mas inventivo.

Tropicalista por natureza, ele nunca precisou do movimento para se justificar, mantendo-se coerente até hoje – afastado das multidões brasileiras por malvadeza do destino.

O público brasileiro tem a péssima mania de ignorar o que é produzido perto do seu próprio umbigo, numa sequência infeliz de auto-vandalismo patriótico. A coisa só muda de figura quando o pau brasil é apadrinhado pelo povo acima da linha do Equador.

A síndrome da colônia ainda vai até a medula.

Diante disso, é excepcionalmente bom ver o músico retratado em um bom documentário como “Fabricando Tom Zé”,  primeiro filme de Décio Matos Jr produzido em 2007. O diretor paulistano conseguiu resgatar um bocadinho da figura de Tom, antes que algum cineasta estadunidense o fizesse.

Ponto pra nós.

Durante a tarde de domingo, 9, o poster assistiu  ao documentário exibido pelo canal 66 (Brasil), da Sky.

Delícia de trabalho do Décio.

Fabricando merece louvor por dissecar seu personagem sem excesso de distanciamento ou firulas dramáticas construídas.

Voltarei a tratar disso, em outra oportunidade.

E quem tiver a curiosidade de assistir “Fabricando Tom Zé” (quem não assistiu, claro), basta dar uma zapeada na Sky, lá no Canal 66, para ver se haverá reprise. Quase sempre algum tipo de programa é reexibido.

É uma boa consulta à fertilidade criativa de um excepcional músico brasileiro, idolatrado no exterior, principalmente nos Estados Unidos e França.

Agora mesmo, no Rock In Rio, Tom deu o tom. Fez o que ele mais gosta na vida: pintar e bordar no palco -,  reconhecido com um dos shows mais empolgantes.

Politicar  – Tom Zé

Bis Filha da prática
Filha da tática
Filha da máquina
Essa gruta sem-vergonha
Na entranha
Não estranha nada

Meta sua grandeza
No Banco da esquina
Vá tomar no Verbo
Seu filho da letra

Meta sua usura
Na multinacional
Vá tomar na virgem
Seu filho da cruz.

Meta sua moral
Regras e regulamentos
Escritórios e gravatas
Sua sessão solene.

Pegue, junte tudo
Passe vaselina
Enfie, soque, meta
No tanque de gasolina.

Post de 

1 Comentário

  1. Jonatas Ramos de Oliveira

    10 de outubro de 2011 - 20:52 - 20:52
    Reply

    Tom Zé é simplismente o maior expoente de originalidade existente na música brasileira. Graças a Deus que voltou … Mesmo que para poucos …

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *