Hiroshi Bogéa On line

Zequinha Marinho assina e depois ´desassina´ projeto que cria Estado de Tapajós

O senador Zequinha Marinho (PSC/PA) entrou com pedido de requerimento, nesta terça-feira (20), no Senado Federal, para que seu nome seja retirado do projeto de decreto legislativo nº 508/2019, que solicita a convocação de plebiscito para que a população do Pará opine sobre a criação do Estado do Tapajós.

Projeto de Decreto Legislativo nº 508/2019, de autoria do senador Siqueira Campos (DEM/TO), foi protocolado no Senado Federal no último dia 13 de agosto, onde constam as assinaturas de 27 senadores defendendo o projeto, entre eles, Zequinha Marinho (PSC/PA) e Paulo Rocha (PT/PA).

Se fosse aprovado, as cidades de Alenquer, Almerim, Aveiro, Belterra, Brasil Novo, Curuá, Faro, Itaituba, Jacareacanga, Juruti, Medicilândia, Mojuí dos Campos, Monte Alegre, Novo Progresso, Óbidos, Oriximiná, Placas, Prainha, Rurópolis, Santarém, Terra Santa, Trairão e Uruará, deixariam de pertencer ao Estado do Pará, passando a ser do Estado do Tapajós.

Post de 

3 Comentários

  1. Luis Sergio Anders Cavalcante

    23 de agosto de 2019 - 15:46 - 15:46
    Reply

    Esse é o típico político “chove não molha”. Não tem consciencia se quer servir a Deus ou Sa…..23.08.19, Mba.-PA.

  2. Paulo Silva Jr.

    22 de agosto de 2019 - 12:40 - 12:40
    Reply

    Os dois únicos políticos da região que tiveram coragem de peitar a turma da capital foram João Salame e Giovanni Queiroz. Que lutaram com toda força pela criação do Carajás e Tapajós. Uma pena que agora eles estão sem mamdato. Foram os únicos que tiveram coragem. Os outros se esconderam da mesma forma que o senador Zequinha tá se escondendo agora. Que vergonha.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *