Hiroshi Bogéa On line

Turismo de fundo de quintal

 

As chamadas áreas de  forte apelo turístico do Estado estão  com aparência de desleixo e abandono.

Por onde se anda, principalmente na região Sul e Sudeste, as praias  lotadas de banhistas são sujas, e a sede dos municípios com estrutura urbana mal conservada.  Ruas esburacadas e péssimo atendimento na maioria dos hotéis.

Na região do salgado, pelo que se lê nos jornais da capital, ocorre a mesma coisa – principalmente em Salinas onde o prefeito local é uma incompetência ao cubo.

É lastimável ler na imprensa sobre as riquezas turísticas paraenses geradas  pela natureza, mas que são pouco potencializadas pelo setor público.

Turismo no Pará é sinônimo de degredação.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *