Hiroshi Bogéa On line

Tom acima

“O Pará organiza o Círio de Nazaré, uma das maiores festas religiosas do mundo. Só espero que a Fifa não seja machista”. (Governadora Ana Julia , defendendo o Pará como uma das subsedes do Mundial de 14)

Decididamente, esse não é o melhor discurso para o Estado sensibilizar os organizadores do Mundial, cujo evento é planejado exclusivamente para gerar lucros e que, para se chegar a isso, exige-se de cada célula participante infra-estrutura de primeiro mundo.
Post de 

4 Comentários

  1. Val-André Mutran

    3 de novembro de 2007 - 20:54 - 20:54
    Reply

    E o apagão aéreo que voltou com força na antevéspera do feriadão?

    A imundície que são as ruas do Comércio de Belém?

    Camelôs vendendo até Viagra falsificado nas barbas de todos, ocupando as calçadas e dane-se o pedestre.

    Porcarias de faixas, mulambos pintados em tudo o quanto é faixada e postes?

    Inaceitável descortesias dos mal educados graçons que atendem no bares e restaurantes, inclusive os chiques e caros.

    Taxistas bandidos e traficantes espreitando as próximas vítimas.

    Trânsito caótico. Flanelinha e batedor de carteiras. Cheiradores de cola e marginais armados prá tudo o quanto é lugar?

    Até 2014 tudo isso será sanado?

    E quem disse que Belém vai ser uma das Sub-Sedes?

    Façam suas apostas e rezem. Só com um milagre e dos grandes, de Nossa Senhora, essa história terá um desfecho positivo.

    Não sou desmancha prazer não. Sou realista.

  2. Hiroshi Bogéa

    1 de novembro de 2007 - 19:16 - 19:16
    Reply

    A preocupação é a frase ser usada em sentido oposto pela exigente ótica dos organizadores do Mundial. O jogo agora exige competentes profissionais e pesados investimentos. A pressão política pode ser feita perfeitamente sem a necessidade de expressões de efeito.
    Abs

  3. Bia

    1 de novembro de 2007 - 18:07 - 18:07
    Reply

    A Governadora parece sempre confusa entre a defesa da mulher e seu uso como logomarca. Fez isto no Círio – O Pará de todas as Marias – e eu fiquei imaginando como se sentiram os Josés abruptamente excluídos.
    Repete agora sua tolice que não é “feminista”. É oportunista.
    É pena.
    Abraço

  4. Anonymous

    1 de novembro de 2007 - 17:57 - 17:57
    Reply

    Apesar da brincadeira sobre o machismo ser desnecessária, o argumento do Círio não é destituído de sentido. Para a Fifa é importante saber se as autoridades onde são sediados os eventos da Copa possuem experiência em lidar com grande aglomerações humanas e suas consequências em termos de segurança, limpeza, transporte, etc., daí que o know-how do Círio vem sim bem a calhar ,pois é uma demonstração prática de como a cidade de Belém lida , todo ano, com uma imensa multidão e suas necessidades.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *