Hiroshi Bogéa On line

Sebastião Miranda volta atrás. Ele vai mesmo para a Secretaria de Obras

Sebastião Miranda (PTB) não resistiu a duas horas de troca de prosa com Simão Jatene (PSDB).

Dissão “sim” ao convite para ocupar a Secretaria de Obras, cargo que ele estava vendo como pura compensação por não ter ido para a Secretaria de Transportes, dedicada ao PMDB de Jader Barbalho.

O nome dele estará na lista de novos secretários a ser liberada pelo governador eleito, juntamente com o de Adenauer Góes (Paratur) e Mário Moreira (Adepará).

Marabá é quem sai perdendo.

Perde dois deputados.

Um federal, Asdrubal Bentes, confirmado na Secretaria de Pesca; e um estadual, o próprio Tião Miranda.

A troca de mandatos por cargos em secretarias é uma prática saudável para a democracia?

Os eleitores não estãos sendo enganados, com toda essa movimentação que visa atender exclusivamente interesses pessoais e partidários?

Post de 

11 Comentários

  1. Raimundo

    30 de dezembro de 2010 - 14:03 - 14:03
    Reply

    Raimundo de Xinguara:
    meus caros, essa vergonha de um parlamentar votado e eleito para um cargo e depois assumir outro no executivo no curso do mandato, so vai acabar quando mudar a lei. tem de ser assim: o politico eleito seja vereador,deputados ou senador, se for para o executivo ou outra função qualquer no periodo do mandato, terá de renuciar ao cargo eleito e proibido de ser candidato na eleição subsequente a sua renuncia, pois quem assim faz de fato queria apenas tirar proveito proprio de seu mandato deixando o povo com a cara de bobo,elegeu um representante que não queria representar nada alem dele proprio.

  2. Anonymous

    30 de dezembro de 2010 - 03:41 - 3:41
    Reply

    Meu caro anônimo! O Tririca é um inocente, claro que pensa em si dá bem, mas, perto das duas velhas raposas, não passa de principiante. Porém, não se pode comparar os michados votos de ambos em Marabá pela montanha obtida pelo humorista.
    Acredito que ambos vão se matar e não vão fazer nada de expressivo.
    Vai dar zebra nesse processo de 2012. Estão se achando.

  3. Hiroshi Bogéa

    29 de dezembro de 2010 - 23:05 - 23:05
    Reply

    Raimundo, de Xinguara, favor refazer o texto de seu comentário escrito todo em letra maíscula. O blog não publica comentários nesse "formato".

  4. Anonymous

    29 de dezembro de 2010 - 19:43 - 19:43
    Reply

    Em 2012 eles vão ter a resposta.

    Ainda querem reclamar quando um Tiririca da vida é eleito com recorde de votos. Diz aí, Asdrubal e Tião foram tão ou até mais palhaços que o Tiririca. Ou palhaços somos nós que votamos neles?

  5. Mural de Marabá

    29 de dezembro de 2010 - 18:38 - 18:38
    Reply

    Guilherme, disse bem: balcão de negócios, onde o eleitor é a mercadoria.

    Temos que nos unir e dá um basta nisso.

  6. Guilherme

    29 de dezembro de 2010 - 17:14 - 17:14
    Reply

    Acredito que se trata de um verdadeiro estelionato eleitoral. Os votos são direcionados, principalmente, ao cidadão fulano de tal e aí vem os conluios políticos e os candidatos eleitos são "encaixados" em outros lugares, para abrir vaga aos que menor número de votos obteve. Devemos começar a exigir que se acabe com essa negociata.

  7. Anonymous

    29 de dezembro de 2010 - 16:53 - 16:53
    Reply

    Antes dos Marabaenses votarem no Macarrão, verifiquem os bastidores dos trabalhos dele em Tailândia. Se apenas cestinhas básicas os satisfazerem….Ele será um prefeito perfeito para Marabá!
    Ele esta de olho mesmo é nos cofres públicos do municipio.

  8. Mural de Marabá

    29 de dezembro de 2010 - 16:16 - 16:16
    Reply

    Essa troca de função deveria ser proibido. O indivíduo promete aos eleitores, dizendo que se eles o elegerem ele fará o possível e impossível para corresponder a confiança depositada.

    Depois de eleito assume outro cargo que não tem nada a ver com os anseios de quem depositou seu voto de confiança nele.

    A lei deveria exigir a renúncia dessas pessoas ao mandato para o qual foram eleitos, no caso dos mesmos mudassem de função. Até moralmente falando, a renúncia é o mínimo que se espera de quem tem um mínimo de seriedade e respeito para com seu eleitor.

  9. Anonymous

    29 de dezembro de 2010 - 16:11 - 16:11
    Reply

    O asbrubal tem que ter cuidado. O Miriquinho não vai gostar nada dele lá. Quer comandar sozinho o dinheiro dos pescadores do Seguro Defeso

  10. Anonymous

    29 de dezembro de 2010 - 15:50 - 15:50
    Reply

    No mínimo em 2012 se apresentarão uns 6 a 7 candidatos a prefeito.

    Tião, esse já declarado candidato desde 2008 e adorado por alguns eleitores. Prova disso são os mais de 30 mil votos;

    Salame, outro que não esconde que seu grande sonho é ser prefeito de Marabá. Com Tião, que dizia eleger até um poste, não conseguiu se eleger em 2008. Pode tentar carreira solo;

    Bernadete, outra que faz tempos corre atrás da cadeira;

    Asdrubal. Esse persegue o sonho de ser prefeito de Marabá há pelo menos um século;

    Macarrão. Segundo você mesmo postou dias atrás, é um virtual candidato a prefeito, com Jader, Asdrubal e Nagibinho como padrinhos. Isso se Asdrubal não sair candidato, já que ele atende ao que Jader manda;

    Itálo. Esse esperou que o povo gritasse seu nome em 2008. Teve vontade mas não teve coragem. Medo? Ninguém sabe do que;

    Ferreirinha. Outro que igualmente Salame, sonha ser prefeito de Marabá. Deve usar o caso da prisão como perseguição para captar votos. Difícil.

    Nagilson. O vice que sonha ser o titular. Támbém foi preso e poderá usar a prisão como motivo de perseguição, alegando que estava trabalhando para o povo quando da sua montada prisão.

    Maurino, o atual prefeito, o que tá com a máquina na mão. Pode influenciar ou não. Tião com a máquina não elegeu a Salame. Maurino agora, no apagar das luzes, parece querer provar que não trabalhou como desejava desde o início, devido as contas que ficou ou que a oposição não deixou. Deve declarar agora que depois das contas sanadas, a história vai ser diferente. Como sempre faz quem tá no poder. Pode dar certo, já que o povo é esquecido.

    Deixei alguém de fora?

    Lembrei. Provavelmente teremos uma candidatura de candidato desconhecido no meio dessas tantas figurinhas carimbadas.

    Eleição é eleição. Só se sabe o resultado dela após a apuração.

  11. Anonymous

    29 de dezembro de 2010 - 15:35 - 15:35
    Reply

    Em 2012 os dois se apresentam como candidatos a prefeito de Marabá. O povo tem problemas de amnésia, esquece logo.

    Nesse dia, os dois terão as urnas espocadas de votos.

    O povo é povo. Nunca deixará de ser povo.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *