Hiroshi Bogéa On line

Santarém debate PPA para o Baixo Amazonas

 

Com informações de Alailson Muniz:

 

Logística e infraestrutura foram as principais demandas apresentadas pelos municípios do Baixo Amazonas, nesta quinta-feira (16), em Santarém, no oeste paraense, durante audiência pública do Plano Plurianual (PPA) para o período 2016 a 2019. A audiência foi o pontapé inicial do processo de elaboração do plano, que este ano vai fazer onze audiências públicas. Além de Santarém, os municípios Altamira, Itaituba, Marabá, Redenção, Tucuruí, Paragominas, Capanema, Breves, Belém e Castanhal também receberão as audiências.

A audiência de Santarém, que começou às 8h30 e foi finalizada às 14h no auditório da Universidade do Estado do Pará (Uepa), foi presidida pelo secretário de Estado de Gestão e Planejamento, José Alberto Colares. Participaram ainda representantes da Associação dos Municípios das Rodovias Transamazônica, Santarém-Cuiabá e Oeste do Pará (Amut) e da Associação dos Municípios da Calha Norte (Amucan), além dos prefeitos de Alenquer, Mojuí dos Campos, Juruti, Monte Alegre, Belterra, Curuá, deputado estadual Airton Faleiro, secretários municipais, vereadores e lideranças dos movimentos sociais organizados e presidentes de associações de bairros.

O secretário José Alberto Colares fez uma avaliação positiva do evento. Ele disse que algumas demandas já eram esperadas pelo Governo do Estado e que já estão em fase de execução ou de implementação. “A audiência foi muito boa. Foi alcançado o objetivo de se criar uma agenda a partir das demandas locais, e para isso o governo vem ouvir a região, e será assim. É um projeto estratégico para a dinamização da economia local”, disse.

Sistematização – Entre as demandas apresentadas estão o rebaixamento do Linhão de energia na Calha Norte, já iniciado; reivindicação de internet mais estável e rápida; terminal de passageiros e cargas; pavimentação de rodovias; porto do Tapará; e Hospital Regional na Calha Norte. “Essas demandas já estão em debates internos no governo e do governo com as regiões”, explicou o secretário.

As demandas e reivindicações apresentadas pelos polos regionais serão compiladas e sistematizadas para integrar o PPA que será apresentado à Assembleia Legislativa do Estado até o dia 31 de agosto. “Será criada uma agenda sistematizada, uma matriz específica da região que servirá de base para o PPA”, pontuou o secretário, acrescentando que algumas obras que estão sendo revistas para serem retomadas. “É o caso das obras do ginásio poliesportivo, do estádio Colosso do Tapajós e da escola tecnológica”.

O prefeito Alexandre Von enumerou algumas demandas que, segundo ele, têm o caráter regional e que vão dar suporte à economia e desenvolvimento de outras cidades, apesar de serem construídas em Santarém. “Um dos itens apresentados foi a implantação e a manutenção dos Centros Regionais de Governos. Santarém será uma das sedes. Também apresentamos a conclusão das obras em andamento do ginásio, do estádio Colosso do Tapajós, reforma e ampliação das escolas estaduais, construção de cobertura nas quadras poliesportivas das escolas que já possuem quadras e construção de quadras poliesportivas cobertas nas escolas que ainda não possuem, projeto de melhoria e expansão do sistema de abastecimento de água na área urbana de Santarém e Alter do Chão”, informou Alexandre Von.

Infraestrutura – O governo do Estado investe mais de R$ 700 milhões em obras na região do Baixo Amazonas. Novas obras estão sendo planejadas e fizeram parte das reivindicações das prefeituras. “Além do Terminal Fluvial Regional, pontuamos a necessidade da construção do Terminal Fluvial de Santana do Tapará, já que o Porto da comunidade é o único que possibilita a ligação rodoviária entre Santarém e outros Municípios da região, com os Municípios da Calha Norte do Rio Amazonas, como Monte Alegre, Alenquer, Óbidos, Curuá e outros”, destacou o prefeito Von.

O prefeito também reiterou a importância da construção do Centro de Eventos. No documento, a prefeitura ressalta que já dispõe de imóvel adequado para a obra solicitada, com área total de 100 mil metros quadrados. Outro projeto de suma importância é a construção do Terminal Fluvial Regional de Cargas e Passageiros. O município já dispõe de local adequado para a construção do Terminal, com área total de 44 mil metros quadrados.

A prefeita de Curuá Adriana Silva, que também é presidente da Amucan, destacou a importância das audiências do PPA. “Importantes para apresentarmos nossas demandas ao Estado e para nortear o planejamento das ações e dos investimentos, evitando que haja gastos desnecessários e que não prejudique a população que é a principal interessada”, disse a prefeita.

O prefeito de Mojuí dos Campos, Jailson Costa , disse que a audiência foi proveitosa e construtiva. “Encaminhei a reforma do hospital e seu funcionamento. Também pedi a infraestrutura e a manutenção das PAs 431, 433 e 445. Na agricultura, solicitei a construção de um mercado ou feira que possibilite aos agricultores a exposição de seus produtos para venda. Hoje, os atravessadores são os que mais lucram com nossa produção e isso não pode acontecer. Na educação solicitei uma escola com ensino médio para as regiões da Santarém-Jabuti e Curuá-Una. Lá, existem 120 comunidades e só um colégio com ensino médio. Para os jovens é importante para ficar perto da família, trabalhar e produzir nas suas comunidades”, finalizou Jailson Costa.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *