Hiroshi Bogéa On line

Quebra-quebra na Câmara de Marabá adia votação de mudança do PCCR

Professores e demais servidores da Educação radicalizaram hoje na Câmara de Marabá, durante a realização da sessão que votaria, em primeiro turno, a nova proposta do PCCR (Plano de Cargos, Carreira e Remuneração) dos educadores.

De autoria da Prefeitura,  projeto acaba com vantagens conquistadas pela categoria e, consequentemente, diminui salários.

Durante a tentativa de votação da matéria, educadores invadiram o plenário, afugentando os parlamentares de suas cadeiras.

A Polícia Militar e  a Guarda Municipal, em ação conjunta, chegaram na sede do legislativo baixando o sarrafo, uso de spray de pimenta e força desproporcional.

Não se sabe, até agora, se há feridos.

A sessão foi suspensa.

O blog voltará com mais informações.

Educadores, há poucos minutos, reagindo à proposta de mudança do PCCR, na sessão da Câmara Municipal.

Atualização às 13:40

 

Dezenas de policiais militares acabam de adentrar a Câmara Municipal, neste momento, pelas portas do fundo do prédio.

O contingente foi chamado às pressas pelo presidente do Legislativo, vereador Pedro Correa, objetivando dar segurança aos vereadores que deverão tentar votar, ainda hoje, o projeto de lei de mudança do PCCR que acaba com algumas conquistas da classe de educadores.

A foto, abaixo, do exato momento de chegada da PM foi enviada pelo repórter free Temistocles Neto.

Post de 

2 Comentários

  1. Maria Elena Borges dos Reis

    23 de maio de 2017 - 21:23 - 21:23
    Reply

    O que mesmo além dos professores foi quebrado na câmara?

  2. Edivaldo Viana

    23 de maio de 2017 - 18:06 - 18:06
    Reply

    Esse Pedro da cristal é um grande covarde age sempre em benefício próprio é um dos sócios do Tião Miranda desde seu primeiro governo ele é beneficiado por ele. É um grande devedor de favores a Tião gavião Miranda.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *