Hiroshi Bogéa On line

Promotora pede cassação de João Salame

 

 

A promotora de Justiça Josélia de Barros pediu a cassação da diplomação do prefeito eleito João Salame, que obteve 57% dos votos dos marabaenses. Mais tarde, mais informações.

——————–

Atualização às 10:31

Denúncia da promotora contra João Salame é uma ação de investigação judicial eleitoral.

No despacho de Josélia de Barros encaminhado à juíza Danielle Silveira, o MP aponta suposta “captação ilícita de votos, arrecadação ilícita de doação eleitoral e abuso de poder econômico”.

Diz o MP que a campanha de Salame teria sido  beneficiada por ações da Igreja Assembleia de Deus, que teria distribuído um  informativo pedindo votos para o candidato, além de noticiar obras do nova igreja evangélica em construção na Nova Marabá.

João Salame, que fez uma campanha à base de água e sal, sem recursos para enfrentar a dureza da disputa, falou esta manhã à imprensa dizendo aquilo que todo mundo  que o acompanhou na eleição, conhece: “eu não tenho nada a ver com isso, não mandei fazer boletim algum”.

Advogados do prefeito eleito com 57% dos votos do município, maior vantagem obtido até hoje por qualquer candidato a prefeito em disputa pelo voto direto, vão preparar a defesa de Salame, que será diplomada esta noite, na Câmara Municipal.

Post de 

18 Comentários

  1. Pedro Marinho Neto (pp)

    19 de dezembro de 2012 - 17:05 - 17:05
    Reply

    Depois de Marabá passar por quatro anos de mal governo, de escancarada malversação do erário e de quadrilhas especializadas em assaltos à cofres públicos; o ministério público perdeu grandes oportunidades de mostrar serviço. E nesse momento que o povo de marabá alimenta esperanças de se livrar deste pesadelo, acreditando em uma administração séria e competente do candidato eleito,o órgão citado entra com uma representação incoerente e inoportuna que foi com indignação pela sociedade marabaense.
    Pra finalizar cito uma frase que retrata a situação de nossa cidade “vamos para frente, que para trás não dá mais”.

  2. Mário Andrade

    19 de dezembro de 2012 - 12:14 - 12:14
    Reply

    Li todos os comentários abaixo. Acho que todos estão eivados de um senso de piedade pelo prefeito eleito João Salame marcado pela aproximação político-partidária. Pelo discurso, Salame demonstra capacidade para gerenciar o município atolado em dívidas e todos nós sonhamos com isso.
    Mas qualquer um de nós está sujeito a cometer deslizes e eles precisam ser investigados e avaliados pela Justiça. Vamos esperar para ver o que acontece. Quanto à ação do MP, a promotora Josélia está cumprindo sua obrigação.
    Nenhuma outra instituição ou pessoa ingressou com tantas ações contra os desmandos do governo Maurino quanto o Ministério Público.
    Sejamos sensatos.
    Tenho certeza que os advogados de Salame usarão o remédio jurídico adequado para mostrar que não houve dolo de sua parte neste caso. Quem postar que está torcendo por ele está correto, mas não vamos atacar uma instituição que está cumprindo seu dever.
    Mário Andrade

  3. alex

    19 de dezembro de 2012 - 11:54 - 11:54
    Reply

    Esta de parabéns o Ministério Público, pela atuação brilhante que sempre tem desempenhado durante o processo eleitoral com isenção. E para aqueles que criticam deveriam se informar acerca da apuração de denúncias durante a eleição, muitas delas resultou inclusive em ações contra diversos candidatatos, muitos deles vereadores que estão sujeitos, à cassação dos seus mandatos!!! Então, atualizem-se!!! E viva a atuação do Ministério Público Eleitoral!!!!!!!!!

  4. Anonimo

    19 de dezembro de 2012 - 11:44 - 11:44
    Reply

    É….. acho que o Tostão irá assumir essa prefeitura, que é A MELHOR VIA para todos….

  5. juquita

    19 de dezembro de 2012 - 09:27 - 9:27
    Reply

    Essa promotora Dra. Josélia Barros (com todo o respeito), deveria lembrar
    que seu Josélio(pai) faz e acontece em Rondon, e fica porisso mesmo. Cadê
    o MP, do qual ela pertence que não toma providencias. Doutora, olhe pra dentro da sua casa primeiro!!!!

  6. Carmelita

    19 de dezembro de 2012 - 08:34 - 8:34
    Reply

    Doutora Josélia, a senhora é uma pessoa competentissima, não fruste o sonho de um povo sofrido. Não seja criminosa igual o Jatene, que matou mais de um milhão de sonhos com a derrota do Estado de Carajás. Por isso respeite a vontade do povo de Marabá.

  7. João Guimarães

    18 de dezembro de 2012 - 23:20 - 23:20
    Reply

    Doutora Josélia a cidade quer confiar na senhora e no MP, senão daqui a pouco não se tem mais em quem confiar nesse país, não faça uma bobagem deste tamanho…Pelo amor de Deus!!!

  8. Eleutério Gomes - Jornalista

    18 de dezembro de 2012 - 21:33 - 21:33
    Reply

    A denúncia da ilustre promotora em nada afetou o brilho da diplomação do João, que tomará posse em 1º de janeiro e governará Marabá com competência!

  9. Bom senso

    18 de dezembro de 2012 - 20:35 - 20:35
    Reply

    parece ate brincadeira de criancas, promotora por favor tenha bom senso visita o HMM e vera de fato o que precisa ser tomado providencias, urgente!

  10. anonimo

    18 de dezembro de 2012 - 20:31 - 20:31
    Reply

    O MP começou cedo a perseguição que durante os ultimos quatro anos manteve contra o prefeito Maurino.
    Enquanto o MP preocupa-se em perseguir prefeitos eleitos esquece-se de defender a economia popular do bingo apresentado pela televisão RBA travestido de titulo de capitalização.

  11. Capitu

    18 de dezembro de 2012 - 18:04 - 18:04
    Reply

    É amigo depois dessa nao tenho mais o minimo de fe nessa instituiçao… nao ha mais esperanças…há quem devemos recorrer agora? em quem devemos nos amparar na tentativa de dias de justiças por essas terras?….simplesmente vexatoria essa noticia,pra nao dizer coisa pior. A vontade que tenho é de dizer tudo aquilo que penso e sei sobre esse “sistema” existente mas..aqui é marabá, e o final nunca é feliz…pelo menos para o verdadeiro povo dessa cidade.

  12. anonimo

    18 de dezembro de 2012 - 17:21 - 17:21
    Reply

    Essa promotora chegou em Marabá agora? Porque o Maurino ficou quatro anos ai fazendo a festa e nada.

  13. anonimo

    18 de dezembro de 2012 - 16:30 - 16:30
    Reply

    esse tião do não e o maurino, são dois cancer maligno para marabá, tião em marabá tu não ganha nem para presidente de associação, para ser presidente tem q ser liderança e tu so e lider dos teus puxa saco ou melhor os q comem na panelinha, túlio,nazareno,lucidio, katia américo etc……..

  14. Cleiton Averlan- folha 32

    18 de dezembro de 2012 - 15:47 - 15:47
    Reply

    Amigos, esses, são os ultimos estribuchos do derrotado Tîão do Não! Vai, plantar batada, e dá nó em vento, seu ex-prefeito que não vamos sentir tua
    falta. Estaremos, na Câmara Municipal para festejar-mos a diplomação da
    esperança e redenção de Marabá, João Salame eleito e de direito.

  15. Cleiton Averlan- folha 32

    18 de dezembro de 2012 - 15:46 - 15:46
    Reply

    Amigos, esses, são os ultimos estribuchos do derrotado Tîão do Não! Vai, plantar batada, e dá nó em vento, seu ex-prefeito que não vamos sentir tua
    falta. Estaremos, na Câmara Municipal para festejarmos a diplomação da
    esperança e redenção de Marabá, João Salame eleito e de direito.

  16. couceiro

    18 de dezembro de 2012 - 15:37 - 15:37
    Reply

    Dra. Josélia Barros, pelo amor de Deus, não coloque em cheque a credibilidade da Promotoria de Justiça. O Dep. João Salame, foi eleito
    pela vontade da grande maioria que queria mudanças em nosso municipio. Tal, qual o resultado da eleição de Rondon do Pará, onde a grande maioria
    dos Rondonenses reelegeram a Dra. Cistina Malcher Barros. Viva, a Democrácia!!!!

  17. Marabá

    18 de dezembro de 2012 - 11:42 - 11:42
    Reply

    Fico impressionado com este MP que não fez nada durante as eleições, pois todos sabem que a maioria dos vereadores eleitores com compras escancaradas de votos, sendo que alguns gastaram mais que candidaturas de prefeitos e agora a promotora vem agir num caso tão fútil, parece até brincadeira.

  18. hilton

    18 de dezembro de 2012 - 11:17 - 11:17
    Reply

    É a famosa ditadura do judiciario, não sei onde isso vai acabar porém é preciso que a sociedade organizada faça alguma coisa, daqui a pouco eles vao querer decidir os destinos do País de sesu gabinetes e sem a chancela do voto popular.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *