Hiroshi Bogéa On line

Prédio do Campus de Xinguara será inaugurado dia 15 de novembro

A Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) vai inaugurar, no próximo dia 15 de novembro, o prédio do Campus Universitário de Xinguara.

Com um investimento de mais de R$ 4,2 milhões, a nova e moderna estrutura vai abrigar o Instituto de Estudos do Trópico Úmido (IETU) e permitir a oferta de três cursos já em processo de implementação: Medicina Veterinária, Zootecnia e Geografia.

A solenidade de inauguração será iniciada às 16h, com a presença da comunidade acadêmica e de diversas autoridades municipais, estaduais e federais.

Com a inauguração do novo prédio e a conquista de códigos de vagas para a contratação de mais professores e técnicos, a Unifesspa fortalece o curso de História já existente no Instituto e se prepara para ofertar, já a partir de 2018, as primeiras turmas dos novos cursos em Xinguara, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

“É um momento de grande importância para a Unifesspa, que avança na consolidação dos campi fora da sede. Essa obra era essencial para concluir o processo de implantação desses cursos em Xinguara, levando ensino público superior gratuito e de qualidade à população do município e o entorno. Uma conquista da sociedade do Sul e Sudeste paraense”, destacou o reitor da Unifesspa, Prof. Dr. Maurílio de Abreu Monteiro.

Com aproximadamente 2 mil m2 de área construída, a edificação possui quatro pavimentos com 14 salas de aula, laboratório de informática, ambientes para professores, secretaria acadêmica, biblioteca, além da estrutura de banheiros e elevador.

O pavimento térreo do prédio abrigará o corpo administrativo do Instituto, além da biblioteca central do Campus Universitário de Xinguara.

Os demais pavimentos serão divididos em salas de aulas, laboratório e miniauditório. Todos os andares possuem banheiros masculino e feminino e banheiros com acessibilidade para pessoas com deficiência.

No primeiro pavimento, a comunidade acadêmica contará com um amplo laboratório de informática, com 30 computadores instalados, para atender aos alunos do IETU.

De acordo com a Secretaria de Infraestrutura (Sinfra) da Unifesspa, a edificação também foi concebida visando a economia de energia elétrica, utilizando apenas lâmpadas de LED e centrais de ar com classificação A do Inmetro. Essas ações fazem parte de um projeto integrado de eficiência energética na Instituição.

Toda as etapas da obra foram acompanhadas e fiscalizadas pela equipe da Sinfra, que conta com profissionais especializados nas áreas de Engenharia Elétrica, Engenharia Sanitária, Engenharia Civil e Arquitetura.

“Foram meses de trabalho e empenho da equipe para que pudéssemos apresentar à comunidade acadêmica um prédio muito bem acabado, com material de qualidade, favorecendo assim a permanência estudantil e um ensino de qualidade. Todo esse trabalho minucioso reflete nosso zelo com o recurso público e com a construção da história da Instituição”, afirmou o secretário de Infraestrutura, Lucas França, resaltanto o empenho dos profissionais que atuaram na obra.

Para a construção da obra, a Unifesspa contou com recursos próprios e emendas parlamentares dos deputados Zé Geraldo e Beto Salame.

Autor 

1 Comentário

  1. Camila

    6 de novembro de 2017 - 20:13
    Reply

    Eu gostari de saber se vai ter agronômia na unifesspa?

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *