Hiroshi Bogéa On line

Em Marabá, Povo Gavião Kyikatêjê denuncia repressão do governo federal em desfile de 7 de setembro

Uma das cenas mais expressivas foi protagonizada pelos guerreiros e guerreiras  da terra indígena Mãe Maria, localizada em Bom Jesus do Tocantins, a 30 km de Marabá, durante o desfile de 7 de setembro.

A nação  Gavião Kyikatêjê participou do desfile representada por homens e mulheres.

 

As guerreiras estavam vestidas de preto, usando uma tarja preta na boca, como amordaçadas.

Ao passarem em frente ao palanque oficial, as mulheres pararam.

Seus acompanhantes, guerreiros Gavião, foram até suas companheiras, retirando a mordaça de suas bocas.

 

Em uníssonas, as guerreiras gritaram ao mesmo tempo, de frente às autoridades civis e militares no palanque:

 

– “Resistir pra existir”!

O público presente à solenidade cívica reagiu positivamente,aplaudindo demoradamente a manifestação de repulsa do povo Gavião Kyikatêjê.

As imagens ilustram a emocionante manifestação dos guerreiros e guerreiras da terra Mãe Maria.

 

Post de 

2 Comentários

  1. Alexandre da costa bezerra

    11 de setembro de 2019 - 07:22 - 7:22
    Reply

    O índio tem q pagar impostos igual todo mundo,não ser beneficiado com salários por cada filho que nasce isso é um absurdo.
    Tem índio em Maraba que não mora em aldeia e sim em apto e só janta fora.

  2. Apinajé

    8 de setembro de 2019 - 07:42 - 7:42
    Reply

    Resistir ao quê?Às tentações calóricas do homem branco?
    O índio continua sendo usado como massa de manobra,no processo de integração o homem branco continua no comando,no meio dos nativos também existem aqueles que manobram seu povo em benefício próprio.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *