Hiroshi Bogéa On line

Polícia Civil investiga assassinato de radialista em Bragança

A Polícia Civil já investiga as circunstâncias do assassinato do radialista Jairo Sousa (foto), em Bragança, nordeste paraense. O crime ocorreu por volta de 5 horas da madrugada desta quinta-feira, 21, na entrada do residencial onde está sediada a rádio Pérola FM, no bairro do Centro.

Uma equipe de policiais civis da Unidade Integrada Pro Paz (UIPP) do município, sob coordenação dos delegados Wander Veloso e Emanuela Amorim, está fazendo diligências na área onde ocorreu o crime, em busca de imagens de câmeras de monitoramento que possam ajudar a identificar os autores do homicídio.

Informações preliminares dão conta de que a vítima foi baleada pelas costas após chegar ao residencial Nunes Bastos, onde está sediada a emissora de rádio em que trabalhava.

Dois homens em uma moto seriam os autores do crime, segundo testemunhas. Um deles teria descido do veículo e feito os disparos.

A vítima ainda foi socorrida e levada até o Hospital Santo Antônio Maria Zaccaria, no bairro Padre Luiz, em Bragança, onde faleceu após dar entrada na Unidade de Saúde.

Logo após tomar conhecimento do crime, a equipe policial iniciou as investigações. Ainda não há autoria nem motivação definidos.

Qualquer informação que ajude a localizar os autores do crime deve ser repassada ao fone 181, o Disque Denúncia.

A ligação é gratuita e quem ligar não será identificado.

Além da Pérola FM, anos atrás Jairo também trabalhou em Capanema, na rádio Princesa FM, onde apresentava o programa “Patrulhão 106”, sempre entremeando críticas a governantes e bom humor, liderando a audiência.
O corpo do radialista foi levado para o IML de Castanhal.
Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *