Hiroshi Bogéa On line

Oferecido curso na área de segurança para rapaz que salvou criança do ataque de um pitbull

O jovem Patrick do Céu, de 20 anos, que salvou o menino João Paulo de ataque de cachorro ganhou um curso na área de segurança.

A oferta foi feita durante entrevista concedida, no Rio de Janeiro.

Diante do gesto do jovem, um dos telespectadores do programa em que Patrick concedia entrevista resolveu fazer a oferta.

“Foi um ato heroico. Ele agiu com muita inteligência e agilidade. Vimos que ele está precisando de um emprego. Sendo assim, estamos oferecendo a oportunidade para que você faça um curso de segurança, caso essa seja a vontade dele”, disse o telespectador Wanderson Abreu.

Além disso, ele também terá o celular consertado – o aparelho acabou danificado enquanto ele tentava afastar o cachorro da criança.

“O que você fez foi incrível. Por ter ficado com o seu ato de coragem, decidi consertar o seu aparelho sem cobrar nada”, prometeu o telespectador Marcos Paulo Santos de Azevedo.

Quando finalmente conseguiu afastar o cachorro do menino, Patrick o colocou em cima de um carro. O cão então voltou os ataques a ele e ele próprio subiu no veículo para fugir.

Ao jornal “Extra” ele contou que não teve esta atitude para ser chamado de herói e sim porque lembrou de sua filhinha.

“Não sou herói, longe disso. Quando vi o que estava acontecendo, só consegui pensar na Lara. Fiz por aquele menino o que eu faria por ela. Não pensei em mim em nenhum momento, só queria fazer com que ele ficasse seguro. Agi por instinto”.

Segundo ele, o cão não é de ninguém da vizinhança e apareceu naquele mesmo dia do ataque.

“Quando ele chegou eu nem queria que ele ficasse por perto, porque sei que o pitbull pode ser perigoso. Mas depois dei água, ração e carinho porque achei que algum dono poderia estar procurando por ele. Quando ele se agitou ao ver a criança, pedi pra todo mundo tentar não demonstrar medo, mas ele avançou. Foi quando corri pra fazer alguma coisa”.

O animal foi levado pelo Corpo de Bombeiros e o dono ainda não foi identificado.

Patrick, a babá e a criança foram ao hospital para tratar os ferimentos do ataque.

De acordo com o jornal  “Extra”, do Rio, o menino teve ferimentos em várias partes do corpo e levou cinco pontos no pescoço, a babá ficou com um machucado no braço por conta da queda e Patrick levou um ponto na mão, e teve ferimentos nas pernas e braços, causados pelas mordidas.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *