Hiroshi Bogéa On line

Obras de drenagem de água fluvial no Rio Tocantins são fiscalizadas pela Semma

Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semma) realizou nesta semana a fiscalização na rede de drenagem de águas fluviais que dá acesso a beira do Rio Tocantins. Foram identificadas algumas ligações clandestinas e os responsáveis foram notificados.

O Secretário do Meio Ambiente, Rubens Borges Sampaio, comenta que foram realizadas apenas advertências, pois acreditam que muitas pessoas não tinham o conhecimento que se tratava de uma drenagem fluvial. “Eles deverão comparecer à Semma. As pessoas precisam ter o conhecimento que é crime ambiental fazer ligação em drenagem, que não é de esgoto. Não se pode utilizar a drenagem fluvial para esta finalidade”, alertou.

Rubens explica que a empresa responsável pela obra irá retirar as ligações clandestinas e caso haja reincidência será feita a atuação. “Foi passado para Sevop e será regularizada a situação. Caso as ligações clandestinas voltem a ocorrer as pessoas serão autuadas e será encaminhado ao Ministério Público para que seja apurada a responsabilidade”, ressaltou.

 

Queimadas

A Semma também alerta que essa época do ano é comum haver casos de queimadas na cidade. No final de semana, dias 14 e 15 de junho, foram atendidos dois casos, nos bairros Infraero e Novo horizonte. O coordenador de fiscalização da Semma, Paulo Chaves, conta que foram realizadas apenas advertências. “Tivemos as denúncias dos vizinhos e comparecemos ao local. Conseguimos resolver a situação facilmente, então optamos por apenas advertir. Mas sabemos que é uma época onde isso tende a aumentar e se tornar um problema frequente”, destacou.

A coordenadora do Departamento de Educação Ambiental da Semma, Socorro Medeiros, explica que já está sendo planejada uma campanha de conscientização para o período. “No dia 29 de junho, em parceria com alunos da Universidade da Amazônia (Unama), será realizado uma blitz onde serão entregues panfletos e adesivos. E nos próximos meses, sobretudo a partir de agosto, intensificaremos as ações”, comenta.

Além das queimadas, durante o final de semana também foram atendidas 28 denúncias de poluição sonora na cidade. Texto: Osvaldo Henriques / Fotos: Paulo Sérgio)

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *