Hiroshi Bogéa On line

Nova modalidade de golpe de venda de veículos pela internet é descoberta pela Polícia do Pará

A Polícia Civil segue investigando uma série de golpes contra proprietários de veículos, que são enganados quando tentam vender carros pela internet.

Nos últimos três meses, cerca de 30 boletins de ocorrência foram registrados somente na seccional de Polícia da Pedreira, em Belém, relatando o mesmo tipo de golpe.

Segundo a delegada Leina Valen, um famoso site de vendas e trocas de produtos pela internet é a principal plataforma utilizada para o ataque dos estelionatários, dando prejuízos que vão de R$ 7 mil a R$ 90 mil para as vítimas.

O golpe acontece da seguinte maneira: uma pessoa anuncia seu veículo na internet.

O golpista entra em contato, mostra interesse e diz que a pessoa já pode até retirar o anúncio do site pois ela garante que comprará o bem.

Para dar mais veracidade ao fato, o estelionatário deposita um adiantamento de R$ 200 na conta do dono do veículo, para demonstrar a seriedade da conversa.

Depois de ser convencido pela “camaradagem” do interessado, o vendedor envia por WhatsApp ao “comprador” mais fotos do veículo, vídeos e documentos.

É quando o golpista faz um novo anúncio no site de vendas, reduz o valor do bem a um preço muito atrativo e, rapidamente, novas pessoas se interessam pelo veículo e já buscam a negociação.

“As pessoas ligam para comprar e o golpista diz que tem que ver com a irmã ou com uma prima, e que é de boa fé. Seu suposto parente, que é outro integrante do grupo criminoso, se identifica como a pessoa mencionada e continua a negociação com o comprador. O golpista então faz com que o proprietário do carro e o comprador (ambos enganados), marquem de ir ao cartório para assinatura do DUT do veículo. Eles vão, às vezes assinam, e reconhecem as assinaturas. É quando o comprador enganado passa o dinheiro para a conta do estelionatário e o vendedor do veículo, de fato, entrega o carro e nunca recebe o valor referente à transação”, explica a delegada Leina Valen.

Ainda de acordo com a delegada, ao perceber que foi vítima de um golpe, o antigo dono do carro liga, mas não consegue mais contato, pois o chip utilizado pelos golpistas era apenas de dados, ou seja, não atende ligações, e com o cancelamento da conta no aplicativo de mensagens, os contatos se encerram.

O delegado Bruno Fernandes orienta como não cair em golpe de vendas pela internet. “Você tem que ter muita atenção e checar todos os dados colocados nesses sites de compra e venda. Você tem que analisar o valor venal do bem que você quer adquirir, verificar o valor de tabela. Se tiver muito abaixo, desconfie”.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *