Hiroshi Bogéa On line

No rebojo, a pedra. Rio encantante…

Eu sempre imaginei a inauguração das Eclusas de Tucuruí mais como um ato de poesia do que de ofício. Algo assim como um barco marabaense, se é que ainda existe algum, com um piloto, um maquinista e um porco d´água dos idos tempos, deslizando no canal ao som daquele delicioso carimbó do Rui Barata: “Este rio é minha rua, minha e tua mururé…”

Para completar o quadro, um caboclo remando, no rebojo do barco, uma canoa.

Os dois parágrafos encerram belíssimo texto de Parsifal Pontes sobre a inauguração das eclusas de Tucuruí, sua terra.

Blogueiro e deputado estadual, Pontes nos arremete ao tempo, transpirando imagens vividas por marabaenses até o fim dos anos 70 – inclusive por este poster.

Vale a pena mergulhar   nas memórias de Parsifal.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *