Hiroshi Bogéa On line

MPF denuncia fazendeiro

O Ministério Público Federal (MPF) ajuizou ação criminal por desmatamento contra o fazendeiro Lourival Novaes Medrado dos Santos, ex-proprietário das cerca de 3 mil cabeças de gado apreendidas em junho na operação “Boi Pirata”, em Altamira, no Pará. Na ação, encaminhada à Justiça Federal nesta quarta-feira, 30 de julho, o fazendeiro é acusado pela destruição de 5 mil hectares de floresta na Estação Ecológica Terra do Meio, região central do Estado.

“Foram destruídos 50,4 quilômetros quadrados de floresta nativa, o que equivale a aproximadamente 25 vezes a superfície territorial do Principado de Mônaco, localizado na região centro-sul da Europa”, denuncia o procurador da República Alan Rogério Mansur Silva, que pede a condenação de Santos por dano a unidade de conservação. A pena para o crime pode chegar a cinco anos de reclusão.
A nova ação complementa uma série de denúncias do MPF contra Lourival Medrado Santos e outros fazendeiros que ocupavam irregularmente a Estação Ecológica Terra do Meio e que resultaram em determinações judiciais de desocupação do local.
Também a pedido do MPF, em junho o juiz federal Antonio Carlos Almeida Campelo decretou o perdimento, em favor do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), das cabeças de gado pertencentes ao fazendeiro Lourival Novaes Medrado dos Santos. Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o leilão dos bois está marcado para a próxima terça-feira, 5 de agosto.
Fonte: Assessoria de Comunicação PRF
Post de 

1 Comentário

  1. Anonymous

    31 de julho de 2008 - 16:24 - 16:24
    Reply

    ELEIÇÃO

    Impugnada

    O primeiro julgamento de pedido de registro de candidatura para prefeito de Parauapebas foi julgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o resultado não foi nada agradável. Não para Bel Mesquista (PMDB), candidata à prefeita da coligação ‘Para o bem de Parauapebas’. Ela foi impugnada na mais alta instância da Justiça Eleitoral e a notícia já provoca uma série de rumores sobre o rumo da disputa em uma das cidades com maior PIB do Estado e vultosas somas de recursos para administração municipal oriundos dos roaylties minerais.

    Edição:Ano LXII – nº 32.192
    Repórter 70
    Edição de 31/07/2008
    O liberal

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *