Hiroshi Bogéa On line

Drenagem de águas pluviais entupida por empresário de Marabá vitima com alagamentos moradores da Folha 32. Protesto interdita via do bairro

Moro entope drenagem, provocando alagamentos na Folha 32
Moro entope drenagem, provocando alagamentos na Folha 32

A decisão do empresário Eduardo Barbosa, dono do antigo supermercado Alvorada, suspender muro para cercar terreno de sua propriedade, fechando o curso de drenagem de águas pluviais, continua causando desconfortos e prejuízos à população que reside e trabalha na Folha 32.

A forte chuva que desabou hoje cedo em Marabá invadiu lojas e residências em todo o entorno da VP (Avenida) que circunda o bairro, em decorrência do entupimento da drenagem.

Depósito de mercadorias das lojas foram invadidos pelas águas da chuva, revoltando  pequenos e médios comerciantes.

Resultado: a avenida está neste momento interditada por dezenas de carros, colocados ali pelos  moradores  donos de lojas, em protesto contra a situação. (foto).

folha-32

A prefeitura de Marabá e o empresário Eduardo Barbosa teriam chegado a um acordo, meses atrás, para que a drenagem do trecho por onde águas pluviais seguem percurso,  fosse restabelecida, através de obras de engenharia.

Tudo ficou na conversa.

A população foi levada com a barriga, e o desastre está estabelecido, sem que surja alguma solução.

O problema deve se agravar, com a chegada do período invernoso.

A situação registrada esta manhã é de pequena monta, considerando o flagelo que está por vir.

Residências e lojas invadidas por águas da chuva. Folha 32 vive flagelo
Residências e lojas invadidas por águas da chuva. Folha 32 vive flagelo
Post de 

1 Comentário

  1. geraldo lima

    1 de outubro de 2016 - 07:43 - 7:43
    Reply

    OS MORADORES TEM QUE REUNIR E DERRUBAR ESSE MURO.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *