Hiroshi Bogéa On line

Mercado imobiliário ganha impulso

 

A viabilidade econômica gerada pela implantação de projetos de mineração em Curionópolis, em especial o Projeto Serra Pelada da parceria Coomigasp e Colossus vem refletindo positivamente no mercado imobiliário. A principal mostra desse novo tempo no município foi o lançamento do Loteamento Serra Leste, o primeiro da cidade, que aconteceu no sábado dia 02.

Empresas de vários estados brasileiros que neste momento revendem seus produtos na região, adquiriram lotes para construção de imóveis que sediarão suas atividades, bem como trabalhadores de outros estados que prestam serviços para as mineradoras Vale, Vertical, Coomigasp/Colossus e outras.

Déficit habitacional – Segundo estimativa da COHAB, o  déficit habitacional do Pará, já passa de 474 mil moradias. O assunto vem sendo discutido em fóruns de debates, pois segundo a Fundação João Pinheiro, de Minas Gerais, o número é maior do que o estimado atualmente.  O  Governo do Estado do Pará vê a necessidade urgente de construir em 15 cidades , aproximadamente 12.000 casas, no entanto a morosidade do processo burocrático, acaba deixando as cidades em crescimento, em estado crítico.   “Observamos que o município está em ascensão e por isso resolvemos investir aqui”, disse Rodrigo Valadares, diretor da Nova Carajás Incorporadora, parceira no loteamento, que disse ter feito um estudo de viabilidade, observando criteriosamente o poder aquisitivo da população, a fim de oferecer condições para que, tanto o empresário local, quanto o trabalhador tivesse condições de adquirir seus imóveis no primeiro empreendimento imobiliário do município.

Investidores – Diogo Naves e Junior Naves, donos do empreendimento dizem reconhecer que as inúmeras oportunidades de emprego tem atraído a atenção de muitos, que tem procurado a região e  está faltando moradia para trabalhadores que prestam serviços no município. “O loteamento traz a possibilidade e dá condição para o trabalhador adquirir e construir sua casa, escolhendo pagar parcelas a partir de 79,00 ao mês”, disseram os investidores.  Só neste ano de 2011 as mineradoras com projetos em implantação, irão oferecer mais de 4.000 vagas de empregos diretos e inúmeros indiretos.

Incentivo – Neste primeiro momento a principal responsável pelo crescimento de Curionópolis é a cooperativa  garimpeira, parceria da empresa Colossus Minerals, que já está em processo avançado de implantação do Projeto Serra Pelada. Semana passada, mais de 15.000 garimpeiros lotaram a pequena Curionópolis e muitos deles ficaram na cidade para o lançamento do loteamento e adquiriram lotes para construção de casas residenciais.

A pequena distancia entre Parauapebas , Curionópolis e Serra Pelada; de apenas 30 km, já desperta interesse de empresas de transporte a buscarem parcerias com os governos municipais  para criar uma linha de transporte coletivo com custo baixo, a fim de facilitar a ida e vinda de trabalhadores ligados à famílias que tem membros prestando serviços em mais de uma localidade. “Tenho um filho que trabalha em Parauapebas, outro em Curionópolis e outro em Serra Pelada. Estou adquirindo um lote em Curionópolis para fixar minha residência  aqui, porque fica mais centralizado, já imaginou se esse projeto do transporte coletivo der certo? Será excelente para minha família e também para outras famílias que estão na mesma condição”, disse Adão Silva Rabelo de 58 anos.   

O Loteamento – Na primeira etapa estão sendo colocados à disposição 2126 lotes, destes 1895 são lotes multifamiliar e 231 comerciais, além de três para equipamentos púbicos e institucionais. Na segunda etapa estarão à disposição 2150 lotes, dos quais 2019 serão multifamiliar, 127 comerciais além de quatro para equipamentos púbicos e institucionais.

As parcelas têm valor inicial de R$ 79 e o valor total do lote pode ser dividido em até 180 vezes, uma forma de facilitar a aquisição tanto das famílias com baixa renda, quanto para empresas que desejam adquirir grandes áreas. Informações dadas pelo gerente de vendas César Barachi.

 

Fonte: Agência Bateia

Post de 

1 Comentário

  1. João Marabá

    7 de agosto de 2011 - 13:42 - 13:42
    Reply

    Esse Rodrigo Valadares citado é um rapaz arrojado, empresário de muita visão além de ser um grande ser humano. Deus o traga para investir em Marabá. A cidade merece. Só esperamos que ele tenha do poder público, o mínimo de incentivo para instalar seu capital por aqui. Parabéns, Rodrigo, pode confiar em Marabá!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *