Hiroshi Bogéa On line

Ítalo Ipojucan: – “Hidrovia virou paranóia!”

 

 

Em seu primeiro artigo escrito em 2012 para o blog, o presidente da Associação Comercial e Industrial de Marabá,  Ítalo Ipojucan, faz uma retrospectiva da luta que vem sendo travada para viabilizar a Hidrovia do Tocantins.  Mergulha em detalhes ao relembrar declarações  do ex-presidente Lula e da atual presidente, Dilma Roussef, além de ministros do governo, defendendo o modal marítimo.

De tantas idas e vindas, altos e baixos, Ítalo faz um desabafo: a derrocagem do rio transformou-se numa paranóia.

O artigo do empresário encontra-se na coluna ao lado, Colaboradores.

Post de 

4 Comentários

  1. Anônimo Filho de Marabá

    23 de janeiro de 2012 - 22:32 - 22:32
    Reply

    Dep.Wandenkolk,
    Que legal seu desabafo,é verdade,todas as suas manifestações, sejam da tribúna da Câmara Federal,como nas constantes reuniões, com a classe empresárial de Marabá e região, onde constam sempre como pauta principal, o nosso desenvolvimento economico e social,voce sempre traz como tema,(muitas das vezes mal interpretado), e de forma apimentada, o descaso da Cia.VALE,contra todos nós. Sempre com muita ética,e transparência,externando relatos tecnicos, pautados em estudos, que demonstram, o quanto essa empresa tem subtraida as nossas riquezas, deixando por aqui, muito pouco, ou quase nada, a não ser o bolsão de miséria, que se forma em torno de nossa querida Marabá,constituido por irmãos Brasileiros, vindos de todos os rincões do nosso Brasil, na esperança de encontra aqui, o seu paraiso. Portanto, quero parabeniza-lo, pela visão do conhecimento, sobre nossos problemas, e, queremos continuar contando com voce!”Marabá e região agradecem!” Um abraço !

  2. Dep.Wandenkolk Gonçalves

    23 de janeiro de 2012 - 20:45 - 20:45
    Reply

    Hiroshi,
    Acessando o seu(nosso)Blog,(aliás,leitura obrigatória e prazerosa),deparei-me com a manifestação de indignação e críticas,proferidas por importantes lideranças do setor empresarial de nossa região,direcionadas à companhia Vale.ALELLUIA! Agora,começo a encontrar os parceiros que sempre busquei,para cobrar da VALE a responsabilidade social ou até mesmo,o tratamento igualitário dispensado pela Mega-Empresa,à outras regiões. Chega de discriminação! Basta, do saque sobre o nosso patrimônio! Parabéns Gilberto Leite(volte logo!), Itálo e Tatagiba. A nossa luta continua! ” nem um de nós,é maior do que todos nós juntos!” Abraços.
    Dep.Wandenkolk Gonçalves

  3. Capitu

    22 de janeiro de 2012 - 23:04 - 23:04
    Reply

    Srº Ítalo;
    Não desanime. Ainda há um longo caminho a ser percorrido e precisamos de sua garra para prosseguirmos.
    Veja que beleza a poesia de Manuel Bandeira que irei copiar abaixo!!!
    Para que lembre-se sempre de tomar muita alegria!!!

    “Uns tomam etér, outros cocaína.
    Eu já tomei tristeza, hoje tomo alegria.
    Tenho todos os motivos menos um de ser triste.
    Mas o cálculo das probalidades é uma pilhéria…

    (…)

    Ninguém se lembra da política…
    Nem dos oito mil quilômetros de costa…
    O algodão de Seridó é o melhor do mundo… Que me importa?
    Não há malária nem moléstia de Chagas nem ancilóstomos.
    A sereia sibila e o ganzá do jazz-band batuca.
    Eu tomo alegria! ”

    Enquanto luta pelo crescimento de nossa região, não esqueça de se embriagar de alegria, tá?

  4. Abelardo

    22 de janeiro de 2012 - 19:14 - 19:14
    Reply

    Virou paranóia mesmo, o govêrno federal não tem nenhum respeito para com o Estado do Pará, durante o período de Jan a Dez/2011 o saldo da Balança Comercial Brasileira foi de U$ 29.796.165.113, só o município de Parauapebas contribuiu com U$ 11.728.379.113 e Marabá com U$ 495.679.328, totalizando U$ 12.224.058.441 que equivale à 41% do referido saldo. O Brasil tem 2.403 municípios que importam e exportam, Parauapebas está em 2º lugar em todo o país, a pergunta è: porque tanta descriminação quanto ao nosso Estado? será que é força política que nós não temos? tá na hora de saírmos do ostracismo, vamos mobilizar nossa sociedade, se não o sonho de desenvolvimento do nosso município estará comprometido com o descaso da Vale e do Govêrno Federal.
    Pará vai receber R$ 250 mi a menos da União em 2012
    Pará sofre cortes de R$ 250 milhões – orçamento geral sancio- nado pela presidente Dilma Rousseff, na semana passada, reduz a fatia que cabe ao Pará este ano. Serão 4,735 bilhões, contra R$ 4,982 bi, em 2011.
    É mole ou quer mais?

    Abelardo Esteves

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *