Hiroshi Bogéa On line

Incra: último a sair, apague a luz

 

Do comentarista Geraldo Abicali ao post  Cargos do interior saindo a conta gotas:

A superintendente regional do Incra em Marabá (SR-27), Rosinete Lima da Silva está desde fevereiro de licença maternidade. Mas será exonerada tão logo apareça na instituição. Seu substituto é Luis Bonetti, porém, segundo fontes internas, quem manda mesmo no pedaço é Luis Carlos Pies, nomeado chefe de gabinete de Bonetti.Pies, vale recordar, é marido da deputada estadual Bernadete ten Caten, já condenada por improbidade administrativa por problemas justamente à frente da SR-27.A situação, hoje, na “administração Carlos Pies” no Incra, ainda segundo fonte interna, vai de mal a pior. A superintendência está sem contrato de combustível e manutenção de viaturas (neste caso, devendo vários meses). Inclusive, tem carro do instituto que deu prego no meio da rua e teve de ser empurrado pelo próprio servidor que o utilizava em serviço.Digitadores contratados por empresa terceirizada estão sendo demitidos por Luis Carlos e substituídos por seus apaniguados.- Luis Pies anda frustrado, dizem as fontes. Queria, juntamente com Bernadete e Zé Geraldo, que o presidente nacional do instituto fosse Cássio Pereira, ex-secretário de governo da Ana Júlia, o que lhes daria cacife político na superintendência regional. Dilma Rousseff preferiu o ex-diretor do Incra Celso Lisboa, do Paraná, nomeado dia 25 de março, e seus sonhos de grandeza foram-se com a enchente.

—————–

Atualização às 13:31 de 04/04

Ademir Braz, em seu Quaradouro,  foi quem antecipou a saída da vereadora Toinha Carvalho (PT) do PT Pra Valer. Da forma como saiu no post acima,  o crédito do “furo” seria deste blog,  o que não é correto. Ocorre que o blogger passou a semana inteira ausente da blogosfera, cumprindo agenda fora da base, e pouco navegou entre os blogs favoritos, inclusive o do querido Ademir, não constatando a antecipação do  fato. 

Peço desculpas ao blogueiro e aos meus leitores.

Post de 

10 Comentários

  1. Hiroshi Bogéa

    4 de abril de 2011 - 13:30 - 13:30
    Reply

    Ademir, o que mais eu faço aqui é puxar link para quem realmente tem o crédito da matéria. Nem de longe ouso “refundir” texto com a intenção de transformá-lo em algo inédito. Como não estava tendo tempo para navegar na blogosfera visitando meus favoritos, inclusive o seu, passei batido, seguindo conteúdo do comentarista citado. Isto na sexta-feira, 1.
    Mas você publicou a boa nova na quinta, 31. Minhas desculpas com a certeza de que já atualizei o post.

  2. Ademir Braz

    4 de abril de 2011 - 12:50 - 12:50
    Reply

    A matéria atribuida a Bicalli é minha, está no Quaradouro. O comentário 2, também. Não custa registrar.

  3. Anônimo

    4 de abril de 2011 - 01:56 - 1:56
    Reply

    É isso mesmo camarada!

    Bonetti é um novo quadro que se dispõe a colaborar com a política agrária na região. Uma missão bastante difícil, pois vai lidar com interesses opostos e a falta de orçamento suficiente para dar agilidade na resolutividade das demandas.

    Apesar das constantes denuncias contra servidores do INCRA, a instituição em Marabá possui uma grande equipe, que com raras exceções, dispõe paa dar andamento nas ações do órgão. Vai ser uma grande experiência para o Bonetti, Luiz e demais diretores, bem como os demais servidores.

    Acredito muito na ampliação dos recursos financeiros para a SR-27/Marabá.
    Abraços.

  4. Anonimo

    2 de abril de 2011 - 22:39 - 22:39
    Reply

    A discussão sobre o INCRA é bastante complexa, tendo em vista ser uma questão que envolve a politica agraria brasileira. Logo, historicamente, um pais constituido arcaicamente pela burguesia agraria que nao tem interesse em mudança estrutural do modelo politico e economico.
    entao, como muitos pensam a superintendencia de Marabá não tem poderes para implantar a Reforma Agrária ou fazer qualquer tipo de mudança no regime agrario na região. Depende de um posicionamento politico do governo federal, sendo, a reforma agrária encarada como uma prioridade para o pais para sair do atraso. Mas vejam, a maioria dos deputados representam essa dita burguesia agrária e a eles não interessam tais mudanças. O Zé Geraldo e a Berdadete pelo que todos conhecem tem posicionamentos claros em favor da reforma agraria e dos camponeses.
    Sobre o Luiz Carlos, o mesmo tem uma excepcional capacidade de planejamento e é capaz de ajudar a concertar as coisas em tal superintendencia, que pelo que consta, na gestão de raimundo oliveira e da propria rose foram um desastre. Fala-se em Luis Bonetti, como agronomo e de origem nos movimentos sociais do campo, com respaldo interno dos servidores e com capacidade de condução do processo.

  5. Anônimo

    2 de abril de 2011 - 15:52 - 15:52
    Reply

    Zuca agora tem apoio de Miriquinha?
    Até alguns dias atrás quando ele desgovernava a EMATER ladeira abaixo era apoiado pelos deputados Beto Faro (Federal) e Milton (estadual de Parauapebas).
    Alguém sabe o que houve pra mudança tão repentina de apoio.

  6. Anônimo

    2 de abril de 2011 - 02:43 - 2:43
    Reply

    Caramba!!! Mentalidade fértil!!
    Os órgãos públicos aos poucos voltam a normalidade!!!

    aé breve

  7. Anônimo

    1 de abril de 2011 - 23:56 - 23:56
    Reply

    É por isso que sou frequentador do blog. Aquí temos a oportunidade de falar o que quizer e ouvir o que não quer. Mesmo que anonimamente, meus posicionamentos tem sido publicados, acredito para o bom debate acontecer.

    Como já afirmei anteriormente em debates a respeito do INCRA, acredito muito que no mandato da presidenta Dilma, hj com as finanças mais ajustadas que nos mandatos do presidente Lula, maior volume de recursos financeiros serão investidos para fomentar o crescimento da produção agrícola, em especial a agricultura familiar. Neste sentido, o INCRA receberá mais estrutura orçamentária para viabilizar políticas públicas nos assentamentos, no caso em questão na região do Carajás. É o que penso!

    Em relação a Gestão da Superintendência Regional do INCRA Regional SR-27/Marabá, vejo muita maldade nas afirmações e enlaçamentos políticos na matéria e comentários. Primeiro que, licença maternidade é uma conquista constitucional das mulheres (mães) e não um privilégio, portanto é de direito que a Sra. Rosinete (Rose) possa usufruir para cuidar de seu filho recém-nascido. Segundo, ser exonerado de cargo Comissionado por decisão política, fica longe de ser uma humilhação, pelo contrário, motivo de orgulho por ter podido servir a um governo que transformou o Brasil para melhor, como o do PT com o Presidente Lula e agora com Dilma. Parabéns Rose por sua coragem e sentimento de dever cumprido, mesmo tendo enfrentado uma gestão engessada e sem orçamento para atender as enormes e reprimidas demandas. E terceiro, é práxi na instituição que o substituto assuma a gestão do órgão na ausência ou impedimento do gestor titular. Portanto, tranquila a ascensão do Camarada Luiz Bonetti a Superintendência, é Engenheiro Agrônomo, dispõe de conhecimento da questão fundiária da região da SR/27 INCRA, dirigente político do PT regional, apoiou e é aliado de Dilma Roussef. Portanto, dispõe de todas as condições para ocupar e bem a gestão do INCRA/Marabá.

    Vejo maldade na tentativa de enlaçamento das lideranças políticas de Bernadete e Luiz Carlos, a possíveis desmandos na gestão pública, em especial do INCRA. Acredito que não teria algo mais justo do que o BLOG explicitar o teor das supostas denuncias contra a Deputada Bernadete na gestão do INCRA – período de maiores avanços na política agrária na região. Seria ótimo que o Blog mostrasse o que de fato aconteceu e que motivou a tal ação e decisão judicial tão propalada pelo blog e comntários anônimos.
    A deputada Bernadete e Luiz Carlos são pessoas honradas, comprometidas com a lutas e conquistas sociais dos trabalhadores e da região como um todo. Não é justo acusá-los sem prova ou sem dar direito de resposta, ou até esclarecer ações e decisões judiciais, não ficar apenas no bordão.

    Referente ao processo eleitoral de 2012, as coisas começam a tomar rumo realmente, mas há análise e análise. Ex: Toinha vai pra que tendência? Sem o apoio da Bernadete e do PT pra Valer tem chance de releger? O Luiz Carlos não será candidato a vereador, pode até ser a majoritário, já se doou ao PT outras vezes. Mas acho que vai ser uma boa quebra de braço. Ah.. entre os candidatos citados esqueceram do XAVIERZINHO do STR e região do Rio Preto.
    Abraços.

  8. Anônimo

    1 de abril de 2011 - 22:39 - 22:39
    Reply

    Já foi dada a largada do partidos dos trabalhadores de marabá para as eleições municipais de 2012. As tendências estão se reunindo para que no dia 05 de abril na cabanagem às 15 horas, seja discutido o rumo do PT em Marabá.
    Na ocasião, os dirigentes do partido terão, entre outros temas, definir ou não o apoio ao governo Maurino Magalhães. Este sendo o tema principal do encontro e que poderá mudar os rumos da disputa eleitoral de 2012. ( só para esclarecer, esse foi o tema que afastou a Vereadora Toninha da Tendência PT/pra valer).
    Vão ser indicados também, os nomes dos pré-candidatos a vereadores de suas respectivas tendências. Alguns já podemos citar:
    Bressan PT/Pra valer ( Presidente do Partido em Marabá, e com um Bom numero de votos nas eleições municipal passada).
    Luiz Carlos PT/Pra valer( o atual administrador do INCRA de Marabá e Marido da deputada Bernadete)
    Demerval Bento, DS ( Sindicato da Saúde de Marabá e vice presidente do PT em Marabá).
    José Soares, Juventude da DS (Dirigente do Kizomba em marabá, grupo que deu mais de 1800votos para o Puty na cidade, e é a grande esperança da policia militar em ter um representante na câmara legislativa).
    Tião Branco PT/Pra Valer( Bem votado nas eleições passadas pela AS e agora se aventura pelo PT/Pra Valer).
    Dorimar, AS ( decepcionado com o pouco mais de 300 votos nas eleições passada pela DS, tenta um lugar na câmara outra vez agora pela Articulação Socialista).
    Marcelo ARCA ( grupo dissidente do PT/Pra Valer articulador da campanha do Raimundo Oliveira em Marabá que teve vários problemas de organização).
    Toninha, Sem tendência ( Vereadora eleita nas ultimas eleições, vai tentar a reeleição sem o apoio do PT/Pra Valer).
    ZuCa, AS ( Futuro coordenador do IBAMA de Marabá , com o apoio do Deputado Federal Miriquinho).
    Sidiney, Unidade ( Mesmo com o grande numero de votos nas eleições passadas vem tendo muito problemas na gestão do sindicato dos transporte que preside).
    Sindileia PT/Pra Valer ( Assessora do Dep. Zé Geraldo em Marabá, e tem expectativa de ser bem votada nessa eleições).
    Ademir Martins DS ( Ex- vereador em Marabá e tenta retornar a cidade para ocupar uma vaga na câmara municipal).
    A reunião também discutirá a data para comemoração dos 31 anos do PT, que ocorrerá no dia 30 de abril de 2011 na UFPA Campus I.

  9. Anônimo

    1 de abril de 2011 - 18:27 - 18:27
    Reply

    A vereadora Antônia Carvalho de Araújo, a Toinha do PT, saiu da tendência PT pra Valer, de Bernadete ten Caten e Luis Carlos Pies, e migrou para a Articulação Socialista (AS) ligada a Beto Faro e Milton Zimmer. Motivo: depois de três anos de mandato, ela se sente boicotada principalmente por Pies, que não quer a consolidação de qualquer outra liderança regional além do que acha que é Bernadete ten Caten, mulher dele.
    O racha aconteceu neste mês de março, quando a vereadora decidiu mudar de tendência, após suposta negociação do PT pra Valer com o ainda prefeito Maurino Magalhães para as eleições de 2012. Outro motivo foi a exoneração, por Luis Carlos Pies, de indicado por Toinha para a SR-27.
    Com a saída da tendência, a PT pra Valer perde substância – ainda mais porque Luis Carlos Pies vem servindo como agente catalisador para a aglutinação das demais tendências internas.
    Em Marabá, além do PT pra Valer e AS, o partido tem as tendências DS (Democracia Socialista, de Puty e Ana Júlia Carepa)), UN (Unidade na Luta, do Paulo Rocha), e a ARCA (Articulação Carajás) criada no sul e sudeste do Pará para discutir a proposta de criação do Estado de Carajás.

  10. Anônimo

    1 de abril de 2011 - 09:05 - 9:05
    Reply

    O INCRA SR 27 a tempo não funciona como Instituto de Reforma Agraria, principalmente depois que a turma da Bernadete, Luis Carlos e Zé Geraldo assumiram o orgão. Bonetti e outros que já assumiram o Instituto são pau mandados deles, são totalmente despreparado para o cargo que assumem. Enquanto essa turma utiliza o INCRA como ferramenta politica eleitoral as familias assentadas sofrem.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *