Hiroshi Bogéa On line

Hoje é dia do STJD definir o futuro do Paysandu na Série C

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol (STJD) realiza hoje, 20, o julgamento do pedido de impugnação de partida feito pelo Paysandu.

O relator sorteado para o caso foi o auditor Mauro Marcelo de Lima e Silva. O julgamento começa às 11h na sede do STJD, no Rio de Janeiro.

Segundo o Paysandu, “o pleno do STJD terá a oportunidade inédita de reparar um erro que culminou em uma tremenda injustiça, revertendo completamente o merecimento do acesso e prejudicando um clube que trabalhou o ano inteiro para realização desta conquista”, diz nota divulgada pela Assessoria de Comunicação do clube.

O STJD recebeu no dia 10 de setembro o pedido de impugnação da partida contra o Náutico, pelas quartas de final da Série C do Campeonato Brasileiro.

No documento, o Paysadnu destaca a marcação de um pênalti inexistente marcado pelo árbitro Leandro Pedro Vuaden a favor do adversário aos 49 minutos do segundo tempo.

O Paysandu detalhou ainda que o árbitro estava a metros do lance, de frente para os atletas envolvidos na jogada – tão somente atletas do Paysandu, sem a presença de atleta do Náutico – em que um deles (Caíque Oliveira) cabeceia a bola na direção do braço esquerdo do companheiro de equipe (Uchoa), que estava a uma curtíssima distância, braço que está devidamente recolhido junto ao corpo e que não faz qualquer movimento.

No entendimento do clube, o lance foi absolutamente normal, e Vuaden aplicou penalidade máxima de forma a mostrar que desconhecia o novo entendimento da regra 12 do jogo que fala sobre mão na bola e lista como exceção as infrações de toque “se a mão ou braço estiver perto do corpo e não faça o corpo artificialmente maior”.

Sendo assim, o Paysandu pediu a impugnação de partida, para que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) não homologasse o resultado, assim como a suspensão da semifinal entre Juventude e Náutico. No último dia 13, o presidente Paulo César Salomão Filho recebeu o pedido, determinou a não homologação da partida contra o Náutico, mas negou a paralisação da Série C do Campeonato Brasileiro.

O Náutico entrou em campo no domingo, 15, e foi derrotado pelo Juventude por 2 a 1 no Alfredo Jaconi, em Caxias de Sul, pelo jogo de ida da semifinal. A segunda partida será neste domingo, 22, no Estádio dos Aflitos, em Recife.

O presidente bicolor Ricardo Gluck Paul está no Rio de Janeiro desde terça-feira, 17, para tratar do julgamento.

Ele também tenta mudança nas datas dos clássicos da Copa Verde, contra o Clube do Remo, para dois domingos, dias 29 de setembro e 6 de outubro.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *