Hiroshi Bogéa On line

Greve de professores deixa mais de 50 mil sem aula

Cerca de 54 mil estudantes de Marabá devem ficar sem aula durante as próximas semanas.

A greve dos professores formalizada pelo Sintepp pretende deixar as escolas fechadas por tempo indeterminado.

Educadores iniciaram o movimento paredista exigindo a manutenção do antigo PCCR  (Plano de Cargos e Carreira), que foi cortado pelos vereadores do município .

A sessão que retirou o direito dos professores foi realizada na semana passada e causou confusão na Câmara de Marabá.

Com faixas e cartazes, a categoria invadiu a sessão e tentou obstruir a sessão. A Polícia Militar foi acionada para controlar a confusão.

Por meio de nota, a assessoria de comunicação da Prefeitura de Marabá disse que o diálogo está aberto com a categoria.

Autor 

3 Comentários

  1. Lu

    31 de maio de 2017 - 20:32
    Reply

    Isso é uma falta de respeito com a categoria.
    Pague nosso salário de dezembro, ninguém é obrigado a trabalhar de graça. A escravidão já acabou. Mas parece q alguém não estudou história.

  2. Edivaldo

    30 de maio de 2017 - 20:03
    Reply

    Prefeito da Elite chega do teu autoritarismo ,chega de mau-caratismo. devolva nosso salario de Dezembro e o que foi escamoteado pelo Luis carlos e João salame. Seu ditador . Quer dialogo ? Nós também , comece demostrando que está disposto devolva o que nós conquistamos com nossa dignidade devolva nossas conquistas. seu ditadorzinho.

  3. Edivaldo

    30 de maio de 2017 - 19:58
    Reply

    Qual dialogo o mesmo da Câmara , Splay de Pimenta e porrada ? ?

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *