Hiroshi Bogéa On line

Documentário musical da TV Cultura do Pará homenageia a Casa do Gilson 

Nesta terça (26), quarta (27) e quinta-feira (28), sempre às 21h30, a TV Cultura do Pará exibe o documentário musical “Casa do Gilson, Casa de Amigos”, que faz uma homenagem ao tradicional reduto do samba e choro em Belém.
A produção traz encontros musicais cercados de memórias referentes ao local, considerado como importante ponto da cultura paraense. A direção do documentário é de Guaracy Britto Jr., com produção de Moana Mendes, Thais Tocantins, Marbo Mendonça e Maicon Nunes.
“O grande destaque da produção são as participações dos nossos músicos e artistas que mostram canções exclusivamente paraenses. São composições locais, que não deixam a desejar para a música produzida fora do Estado”, explica Guaracy Britto, diretor do documentário, que tem uma hora e meia de duração.
Para receber as gravações, que ocorreram em agosto, a Casa do Gilson ganhou cenários e iluminação preparados pelos técnicos da TV Cultura que ambientaram o espaço de acordo com a produção audiovisual.
Durante três dias, 48 músicos de três gerações diferentes do choro e samba paraense se reuniram em rodas de música e entrevistas. Entre os mais experientes que frequentam o espaço, a produção contempla Nego Nelson, Luiz Pardal e Gilson Rodrigues. Cerca de 40 profissionais da Cultura foram envolvidos no projeto durante os três dias de gravações.
Dividida em três partes, a produção mostra no primeiro dia a importância da Casa do Gilson para o cenário do samba na capital. No segundo dia o documentário destaca as novas gerações que frequentam o espaço, e no último dia, o documentário aborda a própria visão de Gilson sobre a casa de cultura.
“A ideia do documentário surgiu dentro das ações pelos 30 anos da TV Cultura e pelo fato da Casa do Gilson completar a mesma idade em outubro deste ano. Nada mais justo que homenagear o espaço que divulgar o choro e o samba, dois patrimônios da cultura brasileira. Então, decidimos reunir grandes músicos em rodas musicais para celebrar isso”, destaca Moana Mendes, diretora de produção do documentário.
História
(Fotos: Marcelo Lelis)
O espaço surgiu há 30 anos a partir da Casa do Choro, na rua Honório José dos Santos, no bairro do Jurunas. A Casa do Choro foi organizada pelo chorão Aldemir Ferreira, servindo como ponto de encontro dos chorões de Belém, antes espalhados pelos bairros e distritos da cidade.
Após quatro anos de funcionamento, a Casa do Choro fechou as portas, em virtude do falecimento de Aldemir. Mas como a música não pode parar, os chorões que frequentavam o espaço como o artista gráfico Biratan Porto, Gilson, seu pai Geraldo Rodrigues e o músico Yuri Guedelha, que aos 13 anos de idade tocava flauta no local, decidiram organizar a Casa do Gilson, para manter vivo o chorinho em Belém.
“Foi uma reunião de amigos que tinham um objetivo em comum e muita paixão pela música. Foi assim que criamos a Casa do Gilson. E de lá para cá muita coisa boa aconteceu. Já recebemos muitos cantores famosos por lá e nos tornamos referência”, conta Gilson Rodrigues, administrador do espaço.
Em janeiro deste ano a Casa do Gilson foi reaberta após meses de reforma, obra realizada por meio do Prêmio Funarte de incentivo à cultura. Desde 1987, portanto há 30 anos, o local é point para amantes do samba e choro em Belém.
Inúmeros artistas consagrados já se apresentaram no local como Paulinho da Viola, César Farias, Beth Carvalho, Sivuca e Ronaldo do Bandolim. Para celebrar as três décadas, durante todo ano o espaço ofereceu shows gratuitos renomados sambistas paraenses, além de rodas de choro e muita música brasileira.
“A Casa do Gilson tem uma importância cultural muito grande para Belém e foi uma honra quando a TV Cultura resolveu gravar o documentário. Ficamos muito agradecidos por sermos lembrados nesses 30 anos. É muito difícil manter o espaço hoje em dia e somente quem gosta do choro e do samba tem a felicidade de estar aqui. A Casa tem um compromisso de carinho com essas pessoas e vamos continuar assim”, finaliza Gilson.
Serviço: Exibição do documentário “Casa do Gilson, Casa de Amigos”, nesta testa terça (26), quarta (27) e quinta-feira (28), sempre às 21h30, na TV Cultura do Pará.
Post de 

1 Comentário

  1. Junior Gomes

    27 de dezembro de 2017 - 07:24 - 7:24
    Reply

    Taí a prova de que a boa música resiste, mestre Hiroshi. Parabéns ao Gilson

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *