Hiroshi Bogéa On line

Dnit trabalha para entregar mais um trecho da Transamazônica entre Marabá e Novo Repartimento

Saindo de Marabá  rumo a Altamira,  as obras da rodovia Transamazônica avançam, devagarinho, mas andam.

Entre Marabá e Novo Repartimento, área na qual a Unidade de Marabá do Dnit  tem jurisdição,  os serviços têm uma questão ambiental que nunca se resolve, impedindo a continuidade da pavimentação.

O problema já vem desde 2005.

Enquanto não ficarem definidos os impactos ambientais advindos das obras de asfaltamento na área indígena dos Parakanãs, por meio de um Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e seu respectivo Relatório de Impacto Sobre o Meio Ambiente (RIMA), que vem se arrastando há anos, as obras de asfaltamento terão problema de continuidade.

De Marabá a Novo Repartimento, faltavam 70 km para a conclusão do asfaltamento.

Até o final do mês de novembro próximo, o Dnit garante entregar mais 25 km de pavimentação.

O Chefe do Serviço da Unidade Local, Jairo de Jesus Rabelo, informa ao blog que  “as obras de pavimentação serão concluídas a partir da comunidade  Divinópolis ( conhecida por Km 112) já chegando na ponte Bacuri (onde inicia a Terá Indígena Parakaãa). Nossa expectativa é  pavimentar 25 km neste ano, ficando ainda um segmento terroso de 45 km até Novo Repartimento”, informa Jairo.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *