Hiroshi Bogéa On line

Derrocamento: audiências públicas começam em junho, diz prefeito de Itupiranga

O derrocamento do Pedral do Lourenção, obra essencial para viabilizar a Hidrovia Tocantins entre Marabá e o porto de Barcarena – já teve o seu Estudo e o Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) liberado  pelo  Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Para que o órgão autorize a licença de instalação para o início das obras, exige-se a realização antes de cinco audiências públicas, nos municípios de Itupiranga, Marabá, Nova Ipixuna  Tucuruí e Baião.

Finalmente, já se sabe que as audiências terão início a partir da primeira quinzena do mês de Junho.

Com isso, a previsão é de que a licença de instalação, que autoriza o início das obras, seja expedida no final de 2019.

Em consequência, as obras devem começar somente em março de 2020.

A DTA Engenharia, empresa que realizará a derrocagem, e a Setran (Secretaria de Transportes do Estado) devem anunciar nos próximos dias as datas exatas de cada reunião nos municípios citados.

O prefeito de Itupiranga, José Milési (foto), que sempre considerou o ano 2020 como a data mais segura para o início das obras, destaca a complexidade das exigências impostas a um empreendimento da envergadura da canalização do  Pedral do Lourenção  como fator  de postergação do cumprimento das diversas etapas já superadas.

“A troca de informações sobre as ações em andamento é fundamental para o alinhamento do planejamento na área a ser trabalhada. Sabemos que é preciso nivelar com muito cuidado as informações sobre o setor por meio de um debate entre agentes públicos e privados para que todos contribuam  para o melhor uso e aproveitamento da hidrovia a surgir depois da derrocagem e da dragagem do Tocantins”, relata Milési.

Entusiasta da navegação em hidrovia, o prefeito demonstra bem mais otimismo com a realidade do empreendimento devido ao envolvimento direto do governo do estado.

“O governador Helder puxou para si a luta pela hidrovia, tornou-se aliado fundamental e está dando provas disso colocando  o Estado à frente das ações, ao contrário de tempos anteriores onde só quem colocava a cara à tapa eram as prefeituras e as comunidades do entorno. Nosso governador está lado a lado com a gente”, enfatiza Milési.

O prefeito lembra que “antes a sociedade regional praticava um discurso quase que generalizado, mostrando vantagens e benefícios que a hidrovia traz em relação aos modais ferroviários e rodoviário, mas,  de outro lado, parecia que se lutava para impedir de forma quase maquiavélica que ela realmente fosse implantada. Com a ascensão política de Helder, primeiro nos Ministério do governo Temer e, agora, governador, é possível afirmar que nosso sonho de ter uma hidrovia está para ser realizado”, disse José Milési.

Post de 

2 Comentários

  1. Apinajé

    13 de maio de 2019 - 19:51 - 19:51
    Reply

    Ano que vem tem pleito novamente,é sempre assim nos últimos anos,eleição se avizinhando esse assunto volta à baila,logo,logo,volta a ALPA.Hidrovia,Hidrelétrica com eclusa,sem eclusa etc..

  2. jr

    10 de maio de 2019 - 10:15 - 10:15
    Reply

    2020 kkkk, falaram em setembro 2019…e o povo acreditando, eita Brasil sem jeito.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *