Hiroshi Bogéa On line

Cresce número de atendimento no Hospital Regional de Marabá de vítimas de acidente de trânsito

O movimento “Maio Amarelo” tem muito mesmo o que alertar a população sobre os perigos nas estradas.

O Hospital Regional do Sudeste do Pará ,Dr. Geraldo Veloso, registrou um aumento de 12% do número de atendimentos a vítimas de acidente de trânsito no primeiro quadrimestre de 2019 no comparativo com o mesmo período de 2018.

De janeiro a abril deste ano, os acidentes de trânsito foram a causa da admissão de 408 pacientes no Hospital Regional de Marabá, enquanto que, nos quatro primeiros meses de 2018, 362 pacientes com esse perfil deram entrada no Acolhimento da Unidade.

Em 2018, a unidade atendeu 5.849 pacientes no acolhimento. Desse total, 1.103 eram vítimas de trânsito, o equivalente a 18% dos usuários admitidos no hospital.

A fim de diminuir essa estatística e tornar as estradas da região mais seguras, desde novembro de 2016, o hospital realiza o programa “Direção Viva: Você Consciente, Trânsito mais Seguro!”.

Em maio, a unidade promoverá mais uma edição para sensibilizar usuários e colaboradores quanto às sequelas oriundas desses traumas.

A primeira orientação será nesta sexta-feira (10), durante a 12ª Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (Sipat).

A programação contará com a participação do Departamento Municipal de Trânsito e Transporte Urbano de Marabá.

No próximo dia 23, será a vez de abordar o assunto com os usuários ambulatoriais que vierem à unidade para fazer exames, consultas médicas e sessão de reabilitação.

Post de 

1 Comentário

  1. Luis Sergio Anders Cavalcante

    17 de maio de 2019 - 14:43 - 14:43
    Reply

    Afora o bom senso ausente em muitos motoristas tanto de carros quanto motos, creditaria esse aumento porcentual de ocorrencias, tambem, ao numero mensal de veículos legalizados junto ao Ciretran local que se juntam aos já existentes. Citaria ainda, o DMTU Marabá, não como responsavel direto pelas ocorrencias, longe disso, mas a defasagem do número de agentes fiscalizadores que coibiriam em muito, tais números, num primeiro momento, com ações preventivas. O Órgão hoje, não detém estrutura que atenda, satisfatoriamente à demanda crescente. As “blitz´s” com outros órgãos, se fazem necessarias, com maior número e, principalmente, durante as madrugadas, aos finais de semana(sexta, sábado e domingo). Destacaria o uso – indevido – por alguns condutores, do som automotivo nas alturas, muito comum, perturbando o sossego público. Em 17.05.19, Mba.-PA.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *