Hiroshi Bogéa On line

Cosipar firme

E-mail de Danielle Redig Serra Nunes, Coordenadora de Comunicação da Cosipar:

Não procede a informação publicada em sua coluna do Diário do Pará, desta sexta-feira (26), de que o estoque estimado de minério na Cosipar daria para tocar a produção de ferro-gusa somente até segunda-feira próxima. Como informamos na nota enviada, que foi publicada no seu blog (aliás, muito obrigada), as atividades na Usina de Marabá continuam normalmente, portanto não procede a informação de que a siderúrgica estaria se programando para encerrar suas atividades na terça-feira.

O poster esclarece que a informação publicada no Diário do Pará foi repassada ao colunista por funcionários da Cosipar e Usimar, no final da tarde de ontem, quando tentávamos medir a temperatura das conseqüências do corte de minério de ferro anunciado pela CVRD. A Nota de Esclarecimento enviada pela Cosipar chegou às mãos do poster duas horas após o fechamento da coluna.

Nota: as expressões grifadas em azul correspondem a trechos da coluna do Diário do Pará.

Post de 

5 Comentários

  1. Anonymous

    4 de janeiro de 2008 - 21:33 - 21:33
    Reply

    A sociedade só tem a ganhar com o fechamento de uma empresa que não cumpre com seus compromissos sócio ambientais. Basta uma visita rápida para ver a quantidade de irregularidades. Basta perguntar o que ela faz com um de seus resíduos, altamente tóxicos, como por exemplo o pó de alto forno (40 a 50 kg/t de gusa), ou talvez, o que ela faz com a lama do espessador.

  2. Val-André Mutran

    27 de outubro de 2007 - 18:59 - 18:59
    Reply

    Calma gente. Tudo será resolvido.

    O Estado do Carajás atua. O do Pará não!

  3. Hiroshi Bogéa

    27 de outubro de 2007 - 11:38 - 11:38
    Reply

    4:26 PM, não se tem conhecimento da existencia de outro fornecedor de minério na região. Sem a matéria prima, não há como produzir ferro-gusa.

  4. Anonymous

    26 de outubro de 2007 - 19:26 - 19:26
    Reply

    Eu gostaria de saber se as duas usinas tem outras empresas que possam fornecer o minério suspenso pela Vale. Se nao tverem, fecham mesmo as portas?

  5. Anonymous

    26 de outubro de 2007 - 15:04 - 15:04
    Reply

    Eu estive esta manhã no Distrito Industrial conversando com caminhonheiros estacionados em frente a Usimar e Cosipar e não senti essa tranquilidade que a empresa tenta passar na nota publicada. O clima nas duas empresas é de fim de festa.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *