Hiroshi Bogéa On line

Cosipar esclarece

A Coordenadoria de Comunicação da Cosipar envia nota esclarecendo sobre o corte de minério de ferro oficializado pela Companhia Vale do Rio Doce:

A Companhia Siderúrgica do Pará (Cosipar) informa que foi surpreendida mais uma vez pela correspondência de suspensão do fornecimento de Minério de Ferro pela Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) porque o processo de negociação entre as duas empresas ainda estava em andamento e as alegações apresentadas para tal suspensão são infundadas. A Cosipar tem prestado todos os esclarecimentos solicitados pela CVRD comprovando a regularidade ambiental e trabalhista das suas atividades.

A Cosipar esclarece que desde o dia 28 de agosto de 2007 negocia junto ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) a elaboração de um Termo Compromisso para adequar a atividade da empresa às exigências do Código Florestal Brasileiro.

A empresa também esclarece que protocolou em 17 de setembro deste ano junto à Secretaria de Meio Ambiente do Estado do Pará os documentos solicitados para a aprovação final do Plano de Suprimento Sustentável (PSS), documentação que está em análise pelos técnicos da SEMA. A mesma secretaria aprovou em 06 de junho de 2007 o Plano de Suprimento Anual (PSA) da Cosipar para este ano de 2007.

Em sua correspondência, a CVRD cita “um grande numero de infrações administrativas” sem precisar do que se trata. A COSIPAR não possui nenhuma infração contratual junto a CVRD e os processos administrativos, se houver, são tratados administrativamente junto aos órgãos competentes.

A Companhia Siderúrgica do Pará emprega diretamente 949 trabalhadores que estão com salários e encargos sociais rigorosamente em dia, respeitando a legislação trabalhista. A Empresa também exige a mesma conduta por parte de seus fornecedores.

A Cosipar se coloca a disposição da CVRD para a retomada das negociações interrompidas unilateralmente, em consideração à parceria existente há 21 anos, e lembra que a Companhia foi convidada, estimulada e incentivada com investimentos da própria CVRD para implantar a siderúrgica em Marabá para agregar valor ao minério de ferro de Carajás.

O Grupo Cosipar informa que as atividades da Usina de Marabá continuam normalmente e reafirma seu compromisso com o desenvolvimento sustentável das suas atividades, e reafirma o seu compromisso em cumprir as normas e legislações estabelecidas pelos órgãos federais, estaduais e municipais.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *