Hiroshi Bogéa On line

Contagem regressiva

Passei hoje por três cidades do sudeste, a trabalho. Em Curionópolis, o clima não está muito bom para o lado de Sebastião Curió. Pior: ele encrespou com o vereador Wanderson Chamont (sem partido) por causa da construção de casas populares. Noções de convivências democráticas, o prefeito nunca teve. Agora parece ter perdido as de tempo e espaço.

Post de 

3 Comentários

  1. Val-André Mutran

    25 de maio de 2007 - 19:56 - 19:56
    Reply

    Não te preocupas. Chamonzinho será o próximo prefeito de Curionópolis.

  2. Anonymous

    25 de maio de 2007 - 19:30 - 19:30
    Reply

    Anonimo das 5:49 AM tem toda razão. Acho até que o nome da cidade é desimportante. Agora, a gente aqui ter que aturar um sucessor do Curió ou o Chamonzinho, é muito castigo pra pouco cristão.

  3. Anonymous

    25 de maio de 2007 - 08:49 - 8:49
    Reply

    Curionópolis (quando é que vão mudar o nome da cidade?) não tem sorte mesmo. O que dizer do dilema de escolher entre Chamon e alguém do Curió nas eleições de 2008?
    Chamon está sem partido? Já abandonou o barco do PSDB? Quanto oportunismo, nosso Deus! Com certeza vai parar no colo do PMDB. A turma dele não vive sem a situação. Pobre povo! Pobre povo!

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *