Hiroshi Bogéa On line

Campanha contra o DMTU revela incitamento à violência

Blogueiro espantou-se ao descobrir em grupos de whatsapp odiosa campanha contra as operações do DMTU, nas ruas de Marabá, com apoio do Detran e Polícia Militar.

A campanha, ao que tudo indica, teve estágio de planejamento, já que em algumas redes sociais, como Facebook, até banner com logomarca identifica o movimento.

Há publicações que chegam a incitar a violência.

Ora, ora, combater as ações do órgão e congêneres é se posicionar a favor da ilegalidade.

Veículos e motoristas devem estar sempre devidamente aptos a trafegar, com suas habilitações e documentos em dia.

Rebelar-se contra blitzen realizadas à exaustão nas esquinas de Marabá é posicionar-se a favor da ilegalidade, e da criminalidade correndo solta na cidade.

Ademais, o tipo de campanha colocada em público pode suscitar ações judiciais contra seus autores, basta serem identificados pelo órgão competente.

É sugestivo os autores da campanha cessarem suas mobilizações, aplaudindo a presença dos agentes de trânsito  na fiscalização do tráfego.

Quem estiver irregular com seus documentos de trânsito, procure legalizar-se. (Foto arquivo)

Post de 

5 Comentários

  1. Marcello Araújo

    16 de abril de 2018 - 17:51 - 17:51
    Reply

    Estamos vivendo uma época em que o “errado é forçado a se transformar no certo” e o contrário correspondente (o certo vira errado). Desde um ex-presidente manchado até alma e reivindicando “provas” a pessoas manifestando contra a fiscalização do trânsito.
    Vergonhoso!!!!
    Passou da hora de moralizar Marabá. A fiscalização só é ruim para quem está errado, quem está vulnerável a ter suas mazelas suspensas.
    É vergonhoso ver a quantidade de pessoas em nossa cidade seja em motos ou carros que não fazem a mínima noção do que é a legislação de trânsito. Veículos a 40km/h trafegando na pista da esquerda na Transamazônica. Motos, carros ultrapassando pela direita, qualquer hora do dia.
    Deve fiscalizar sim. Apreender veículos irregulares, e de pessoas não habilitadas.
    Tem que moralizar o trânsito e parar de punir aqueles que andam corretos, deixando a solta quem desrespeita as leis de trânsito.

  2. Otavio Barbosa de sousa

    14 de abril de 2018 - 18:45 - 18:45
    Reply

    O que era para ser elogiado, pela população: o trabalho de fiscalização do trânsito em Marabá. Vira chacota por alguns infratores. Eu li as postagens e, sentir na barbárie.

  3. Luis Sergio Anders Cavalcante

    14 de abril de 2018 - 12:16 - 12:16
    Reply

    Sr. Hiroshi, complementando corretamente o final do meu post, cito o ditado : ” Se não pode com o pote, não pegue na rodilha”. 14.04.18, Mba,PA.

  4. Luis Sergio Anders Cavalcante

    14 de abril de 2018 - 12:13 - 12:13
    Reply

    Sr. Hiroshi, enquanto munícipe sou favoravel e acho até necessario, as blitzes. Alguns casos, citados pelos proprios infratores, em outro blog, percebe-se a virulência da campanha. Os argumentos, se assim deva-se denomina-los, apresentados, são fraquíssimos e, por sí só, já natimortos. A incitação à violencia e desobediencia civil é passivel de punição. Ditado antigo preconiza “se pode com o pote não pegue na rodilha”. 14.04.18, Mba., PA.

  5. mancipor lopes

    13 de abril de 2018 - 14:23 - 14:23
    Reply

    Nobre Hiroshi,
    Apesar de minha suspeição para manifestar acerca do trabalho de fiscalização que está sendo feito pelos órgãos competentes, tenho que lhe parabenizar pela lucidez no post.
    Um grande abraço.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *