Hiroshi Bogéa On line

Belém lidera ranking nacional de uso de celulares no trânsito

Belém é a cidade campeã entre as capitais brasileiras que apresentam o maior percentual de uso de celular por condutores, apontaram dados do Ministério da Saúde listados pelo Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel).

Os números, referentes a 2018, foram divulgados na manhã desta segunda-feira (24) pelo governo.

O índice é muito maior que a média geral do País: em 2018, um total de 19,3% da população das capitais brasileiras afirmou à pesquisa que faz o uso do celular enquanto dirige.

O percentual mostra que de a cada cinco brasileiros, um comete essa infração – que é um grande risco para a segurança no trânsito e é causa de número grande de acidentes.

O Vigitel é uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde que desde 2006 monitora diversos fatores de risco e proteção relacionados à saúde, incluindo o trânsito. A

pesquisa é nacional e abrange todas as capitais dos 26 estados brasileiros e também o Distrito Federal. Nesta edição, foram entrevistadas por telefone 52.395 pessoas, maiores de 18 anos, entre fevereiro e dezembro de 2018.

A pesquisa Vigitel do Ministério da Saúde aponta que os brasileiros com idade entre 25 e 34 anos (25%) e  maior escolaridade (12 anos de estudo ou mais, cerca de 26,1%) são as que mais cometem essa infração – que representa um comportamento de risco à segurança no trânsito e à saúde no Brasil.

Por ordem, As capitais que apresentaram maior percentual de uso de celular por condutores foram Belém (24,0%), Rio Branco (23,8%) e Cuiabá (23,7%), seguidas por Vitória (23,3%), Fortaleza (23,2%), Palmas (22,4%), Macapá e São Luís (22,3%).

As capitais com menores usos de celular ao volante foram Salvador (14,1%), Rio de Janeiro (17,1%), São Paulo (17,2%) e Manaus (17,7%).

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *