Hiroshi Bogéa On line

Assassino do blogueiro Décio Sá mata mais um

O assassino confesso do jornalista Décio Sá, Jhonatan de Sousa Silva, 28, que cumpre pena no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís (MA), matou outro preso com uma faca improvisada, neste domingo (7), no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, no Maranhão.
A vítima foi Alan Kardec Dias Motas, que seria chefe de uma facção criminosa do estado, segundo jornais maranhenses.

Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária do Maranhão, os dois presos entraram em uma briga, e Jhonatan, usando um pedaço de ferro tirado do banheiro, começou a ferir o peito de Alan Kardec.

Alan foi socorrido,  mas não resistiu aos golpes e morreu.

Jhonatan de Souza Silva (foto) foi encaminhado ao Plantão Central da Vila Embratel para explicar a motivação do crime, e ficará isolado dos demais detentos até a polícia concluir as investigações.

Morte do blogueiro

O assassinato do  blogueiro Décio Sá foi motivado por denúncias de casos de agiotagem no Maranhão, feitas pelo jornalista em seu blog, um dos mais acessados do Estado.

As investigações apontaram que os envolvidos no assassinato faziam parte de uma quadrilha de agiotas, que emprestava dinheiro para financiar campanhas de candidatos a prefeito que pagavam a dívida com dinheiro público quando venciam as eleições.

A morte do jornalista levou às investigações da Polícia Civil do Maranhão e da Polícia Federal, que encontraram ligação de pelo menos 41 prefeituras maranhenses, no período de 2009 a 2012, com cerca de R$ 100 milhões de recursos estaduais e federais desviados.

Denúncia ajuizada pelo Ministério Público do Maranhão (MP-MA) apontou 12 acusados e foi recebida pela Justiça em 28 de agosto de 2012.

Segundo a denúncia, Décio Sá foi morto por Jhonathan de Sousa Silva, executor agenciado por José Raimundo Sales Chaves Júnior, o ‘Júnior Bolinha’; comandado pelos empresários Gláucio Alencar Pontes Carvalho e José de Alencar Miranda Carvalho, conhecido por ‘Miranda’ – pai de Gláucio –, incomodados com as denúncias feitas do ‘Blog do Décio’.

Dos indiciados, apenas dois foram condenados. Eles respondem pelos crimes de homicídio e formação de quadrilha – incursos nos crimes previstos nos Art. 121, § 2°, I, IV e V c/c Art. 29 e Art. 288 do Código Penal. Cinco foram ‘despronunciados’ e um teve anulada a denúncia. Três estão presos e aguardam decisão de recursos em segundo grau.

Décio Leite de Sá (foto), 42 anos,  além de blogueiro, integrava a editoria de Política do jornal ‘O Estado do Maranhão’,  foi alvejado com seis tiros de pistola .40 – de uso das Forças Armadas – na noite do dia 23 de abril de 2012, em um bar na avenida Litorânea, orla da capital maranhense.

Post de 

0 Comentários

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *